Como fugir de uma conversa desagradável

Como fugir de uma conversa desagradável

No nosso website já discutimos o tema de que todos devem ter limites pessoais. No entanto, acontece frequentemente que os seus amigos, colegas ou familiares começam a intrometer-se na sua vida privada.

O que fazer? Por um lado, é claro que os acarinhamos e não queremos ser mal-educados com eles. Por outro lado, podem tocar em temas muito sensíveis. Neste artigo vou dizer-lhe como sair efectivamente destas situações incómodas.

Interesse pela saúde dos familiares

Se achar que existe um interesse mórbido para os seus familiares e que haverá uma reunião com esta pessoa, terá de pensar antecipadamente num determinado plano de retiro. Encontre respostas padrão a perguntas desagradáveis. Devem ser neutras, mas verdadeiras.

Por exemplo, em resposta a uma pergunta dolorosa para si:

“Como está a sua mãe/pai/irmão/irmã/irmã? Está tudo bem?”

Pode responder:

“Penso que ele/ela adoraria vê-lo”.

Se o seu interlocutor se preocupa realmente com a pessoa, ele ou ela provavelmente encontrará uma maneira de falar com ela pessoalmente. É que por vezes as pessoas precisam de manter a conversa, e nem sequer se apercebem que podem ferir os seus sentimentos.

Uma segunda técnica eficaz é responder à pergunta colocada de forma muito breve, e depois mudar de forma rápida mas discreta o assunto da conversa. Deve ser semelhante àquela que começou a discutir. Depois é pouco provável que o interlocutor compreenda que está a abandonar a conversa. E se o notar, provavelmente não voltará ao tópico antigo, porque seria inapropriado.

Por exemplo:

– Porque é que o seu irmão não veio? (Na verdade, você e o seu irmão estão numa disputa e não falam há muito tempo).

– Ele decidiu ficar sozinho durante algum tempo. No entanto, ele provavelmente adoraria falar consigo.

– Como está a sua irmã?

– Também já não a vejo há muito tempo.

Assim, não dedicará os detalhes da sua vida pessoal, mas não ficará ofendido.

É claro que nem sempre conseguirá evitar habilmente conversas desagradáveis. Se há algo que simplesmente não pode discutir, deve pensar numa resposta com antecedência. Aqui estão mais algumas frases experimentadas e verdadeiras que o ajudarão a escapar a uma conversa desagradável:

Comunicação telefónica ousada

Na maioria das vezes, encontramos conversas telefónicas intrusivas com vários vendedores, escriturários, gestores que nos querem vender algo. Embora aconteça também que somos chamados por uma pessoa que é completamente desinteressante para nós, mas que se recusa a compreendê-lo.

Como a experiência demonstra, não é fácil terminar uma conversa com ambos, mas ainda assim é possível. Recomendo a utilização das seguintes frases:

“Eu ouvi-vos, mas ainda não tenho nada a dizer. Dada a sua agenda ocupada, não gostaria de desperdiçar o seu tempo”.

Este método permite-lhe “salvar a face”, porque é como se estivesse preocupado com os assuntos do seu interlocutor. A principal desvantagem é que ele pode não receber a dica.

“Desculpem interromper, mas tenho de fazer chichi”.

Este é difícil de resistir. Se a pessoa insistir que lhe ligue mais tarde, diga-lhe que a sanita no seu chão (ou na sua casa) está avariada, por isso não voltará por algum tempo.

“O que pensa sobre o aquecimento global? As notícias dizem que a temperatura subiu novamente”.

Mude o tema da conversa para algo aborrecido para o seu parceiro de conversação. Insista na discussão até que ele ou ela desista. Essa é a vingança!

“Uma versão interessante. Bem, todos têm uma opinião própria”.

A melhor maneira de terminar uma conversa é se o seu interlocutor insistir na sua opinião e você não quiser discutir com ele. Mas cuidado: isto não funciona para algumas pessoas (especialmente se a religião ou a política estão a ser discutidas). Nesse caso, tente as duas frases seguintes.

Destacamento

Enquanto estiver a ser bombardeado com conversas telefónicas desagradáveis, pense noutra coisa. Basta dizer: “Uhm. Uh-huh” e use esse tempo para responder a e-mails, ler as notícias, navegar nas redes sociais, etc. Depois diga:

“Olha, ainda não compreendo nada. Importa-se de repetir tudo outra vez?”

Louvor e fuga

Esta é uma das minhas técnicas favoritas. Tem a graciosa delicadeza de “Estou a distrair-vos” e a subtil dica de “Valorizo o meu tempo”:

“Oh, isto é tudo muito interessante. Mas vamos discutir isto noutra altura. Estou muito ocupado neste momento, e não lhe posso dar toda a minha atenção”.

Conversas ousadas em reuniões

Evitar uma conversa desagradável em reuniões pessoais é mais difícil do que por telefone. Embora com alguma experiência, não será difícil para si. Aqui estão alguns truques interessantes:

“Oh, isso é tão interessante. Talvez devêssemos perguntar a opinião de Carl”?

Quando encontrar uma pessoa desagradável para conversar, basta esperar que alguém de quem não gosta muito passe por lá (neste caso, alguém chamado Carl). Depois agarre Carl pelo cotovelo e leve-o ao seu interlocutor. Assim que ele se virar para o recém-chegado, diga: “Eu volto já”. E foge. 🙂

“Desculpem-me, mas tenho de salvar Maria da conversa. Ela apenas me deu a entender”.

Este método dará a entender ao seu interlocutor que algumas conversas não são bem-vindas.

“Desculpem-me, detesto interromper, mas tenho de ir à casa de banho”.

Como se deve lembrar, esta frase também era apropriada para uma conversa telefónica. Nas reuniões, contudo, só funciona se o seu parceiro do sexo oposto. Se estiver com ele do mesmo sexo, então depois das suas palavras tem de ir muito rapidamente, para que ele não o siga. Se o seu interlocutor o seguiu (o que é improvável), então esconda-se numa tenda até ele sair.

“Desculpe-me. Mas tenho de atender esta chamada… (tom explicativo) O meu telefone está a vibrar”.

Faça de conta que o seu telefone está a tocar. Afaste-se imediatamente e finja que está a falar. Se o interlocutor irritante olhar para si e esperar que volte, faça uma cara muito infeliz e, depois de desligar, saia resolutamente para algum lado, como se fosse lidar com algo ou alguém. O mais provável é que a outra pessoa o evite até ao final da reunião.

“Oh, que horas são?”

Não importa o tempo que realmente é. Digamos que está “atrasado para uma reunião importante” ou pensamos em algo específico.

“Vou buscar outra bebida antes que o bar feche”.

E imediatamente virar e ir para o bar. No entanto, esta frase não é muito eficaz em dois casos:

  • o bar estará aberto durante pelo menos mais uma hora;
  • não há bar.

Isto é tudo, caros leitores. Como podem ver, há muitas técnicas para escapar a conversas desagradáveis. Podem também inventar as vossas próprias. Boa sorte!


No more posts
No more posts