A energia da riqueza ou 7 princípios da sua realização

A energia da riqueza ou 7 princípios da sua realização

O dinheiro por si só não traz felicidade, toda a gente sabe disso. Mas o dinheiro dá-lhe a liberdade de prosseguir as suas intenções. E o dinheiro é também energia. A energia da intenção e da oportunidade. Se estás vazio por dentro (cansado, apático, retraído), então não tens vector de intenção, ou este é dirigido para dentro. Em termos da Lei Universal do Equilíbrio, porque é que precisa da possibilidade de encarnação? Zero dá apenas zero, menos dá origem a menos – não haverá dinheiro ou eles aparecerão apenas para o mais necessário, para sobreviver.

Se estiver sobrecarregado por dentro (problemas de familiares, doenças, dívidas), então há demasiados vectores, a energia dada irá dissipar-se antes de chegar. O dinheiro vai e vem de imediato. E se também anseia por ele? Qualquer obsessão bloqueia o correcto fluxo de energia no corpo, cria o bloco energético – o seu desejo mais forte bloqueia a própria possibilidade de o dinheiro chegar até si. Porque a energia do dinheiro, como qualquer energia, precisa de liberdade para ser encarnada.

O mais ansioso é despótico. O obcecado está isolado no espaço da sua obsessão. E não há liberdade, não há dinheiro. O dinheiro nunca é dado em nome do dinheiro. Tal como qualquer ser normal não come para comer, mas para viver.

É muito simples e lógico. E é por isso que é muito, muito difícil para nós, pessoas, perceber esta simplicidade, aceitá-la em nós, porque significa começar a viver de forma diferente, mudar a forma de pensar e a sua vida habitual, no início sem garantias, sem nada… É preciso coragem. E amor pelo que se faz. Afinal, para atrair a prosperidade, é preciso estar num estado de bem-estar.

Por isso, aqui 7 princípios simples de Riqueza (tal como foi exposto por Bob Mandel no livro “Os Mantras do dinheiro”):

  1. Ama-te a ti próprio: a tua energia, o teu talento, a tua vida dada por Deus;
  2. Perdoa os teus pais. O ressentimento para com a tua família bloqueia a tua força. Liberta-te do teu passado e sabe que não estás limitado por ele. Podes sempre recomeçar;
  3. Segue a tua missão. Saiba que a riqueza é criada pela mente humana em comunhão com Deus;
  4. Sirva os outros como serviria a si próprio. O desejo de dar livremente enriquece a sua vida. A generosidade é recompensada;
  5. Seja grato pelo que tem. Preste atenção à plenitude da sua vida, não ao seu vazio. Quando parece não restar nada de alegre ou bom na sua vida, parece apenas que assim é. Dê-se ao trabalho de se lembrar dessas e das coisas que lhe trazem alegria, e comece simplesmente a fazê-las;
  6. Diga “não” às coisas que não quer. Não te comprometas contigo próprio;
  7. Esteja disposto a receber livremente. Receber não o obriga a dar algo em troca, a fazer algo por algo. Deixe-se receber por quem é, não pelo que faz.

E lembrem-se: Deus dá-te sempre mais do que aquilo que pedes. O vosso dinheiro é a vossa energia. Tal como a energia não surge do nada e não vai a lado nenhum, assim também o dinheiro não aparece do nada e para nada. Aparece apenas quando é realmente necessário para um propósito importante.

Claro que estamos a falar de muito dinheiro, de riqueza. Tal dinheiro é sempre dado de cima para um determinado propósito, missão ou ministério. Pode servir o mundo, pode servir os seus clientes, pode servir a sua empresa. Pode servir uma pessoa ou família importante. Isso não importa. Trata-se de compreender porque o faz e de querer fazê-lo.


No more posts
No more posts