A técnica de respiração “4-4-4-4” e mais 2 dicas que farão o seu cérebro funcionar como se tivesse 25 anos de idade

A técnica de respiração “4-4-4-4” e mais 2 dicas que farão o seu cérebro funcionar como se tivesse 25 anos de idade

É frustrantemente embaraçoso quando se conhece alguém que se conhece na rua e não se consegue lembrar do seu nome. E parece estar algures na ponta da sua língua, mas não quer sair das profundezas da memória.

Nesses momentos, nada mais inteligente do que queixar-se da velhice lhe vem à mente. Mas a velhice não tem nada a ver com isso. É apenas a nossa preguiça e relutância em exercer o nosso cérebro. E isto é um facto cientificamente comprovado.

Recentemente li um livro incrível “Neurofitness: A Brain Surgeon’s Secrets to Boost Performance and Unleash Creativity” do neurocirurgião americano Rahul Jandial, um dos mais respeitados especialistas não só em cirurgia, mas também no campo da restauração da actividade cerebral após traumas graves, acidentes vasculares cerebrais ou doença de Alzheimer.

A técnica de respiração "4-4-4-4" e mais 2 dicas que farão o seu cérebro funcionar como se tivesse 25 anos de idade

Ao longo de toda a narrativa, o fio condutor passa pela ideia principal: a função cerebral não só pode ser restaurada, como também elevada ao topo da actividade após qualquer doença, para não mencionar as mudanças relacionadas com a idade, com as quais gostamos tanto de justificar o nosso próprio esquecimento.

O livro descreve muitos casos de restabelecimento da função cerebral utilizando um sistema desenvolvido por um neurocirurgião. E hoje, quero falar-vos de recomendações surpreendentemente simples (mas não menos eficazes).

A técnica respiratória “4-4-4-4”

Este tipo de respiração é também chamado respiração atenta ou “rítmica”.

É errado pensar que tenha sido inventado por Rahul Jandial. A prática tem sido utilizada por iogues e monges budistas há mais de 2.500 anos. Rahul participou em muitos estudos que resultaram em provas cientificamente comprovadas da relação entre a respiração rítmica e o rejuvenescimento cerebral.

O facto é que no contexto da respiração rítmica, o trabalho do corpo da amígdala, responsável pela resposta do corpo às emoções mais fortes, intensifica-se, e assim uma pessoa lida mais eficazmente com o stress. E é sabido que o stress é uma das principais causas do envelhecimento rápido do corpo.

A respiração rítmica estimula o crescimento das fibras nervosas no córtex cerebral, que não só regula o ritmo cardíaco e a pressão arterial, é responsável pela concentração, mas também ajuda a manter a mente fresca, protegendo-a de explosões emocionais. Isto significa que o processo de pensamento vai mais rápido, e leva menos tempo a encontrar as soluções certas.

A respiração rítmica activa os neurónios do cérebro e aumenta o número de ligações entre eles, melhorando consequentemente todas as funções cognitivas do corpo: fala, concentração, a capacidade de perceber objectos ao toque e de fazer movimentos propositados. Ou seja, todas as coisas que sofrem primeiro na demência senil.

A respiração rítmica regular reforça as ligações entre as diferentes partes do cérebro, aumentando a actividade mental e, ao mesmo tempo, acalmando o sistema nervoso. E isso é o mais espantoso!

A técnica de respiração "4-4-4-4" e mais 2 dicas que farão o seu cérebro funcionar como se tivesse 25 anos de idade

Acontece que no contexto da respiração rítmica, o nosso chamado “sexto sentido” torna-se mais agudo. Isto não é o que se considera intuição. Trata-se da capacidade do cérebro de captar sinais de todos os órgãos e sistemas e reagir instantaneamente às mais pequenas alterações no seu funcionamento, reduzindo a ansiedade e aliviando ataques de pânico.

Lendo sobre o incrível efeito rejuvenescedor da respiração rítmica, começa-se involuntariamente a pensar que este sistema requer certas habilidades e dominá-lo da primeira vez não será tão fácil. Também pensei que, no início:) Mas verificou-se que dominar esta técnica de respiração é extremamente fácil:

  1. A primeira coisa a fazer é encontrar um lugar isolado, desligar o telefone (para não o incomodar de repente), tomar uma posição confortável, e relaxar. Tente, apenas durante 5-10 minutos, banir da sua mente os pensamentos picuinhas. Concentre toda a sua atenção na sua respiração e não pense em mais nada;
  2. Na contagem 1-2-3-4 faça uma respiração profunda através do nariz (isto é importante);
  3. Depois suster a respiração, contando para si próprio: 1-2-3-4;
  4. Na contagem de 1-2-3-4 expirar calmamente, novamente através do nariz. E de novo contar 1-2-3-4 antes de respirar de novo.

Não vai acreditar, mas é tudo o que há a dizer. Para mim, fechar a cabeça durante esses cinco a dez minutos é muito mais difícil. Segundo Jandial, foi a respiração rítmica regular que salvou muitos dos seus pacientes da necessidade de cirurgia.

Desistir do pequeno-almoço duas vezes por semana

O conselho do neurocirurgião baseia-se nos resultados da investigação científica realizada por neurobiólogos da famosa Universidade Johns Hopkins. Em particular, os trabalhos de Mark Mattson, nos quais foi provado convincentemente que é o jejum intermitente que desencadeia processos de rejuvenescimento no corpo e prolonga a vida.

Rahul acredita que dias de descarga menores são benéficos em primeiro lugar para o cérebro, causando o despertar de todos os órgãos, daí as reacções positivas subsequentes. Tais como:

  • baixar os níveis de açúcar no sangue;
  • melhor regulação da pressão sanguínea;
  • e taxa metabólica a aumentar.

A técnica de respiração "4-4-4-4" e mais 2 dicas que farão o seu cérebro funcionar como se tivesse 25 anos de idade

Jandial testou primeiro este sistema em si próprio, e agora não só salta o pequeno-almoço duas vezes por semana, como também pratica aquilo a que chama janelas da fome de 16 horas. Quando a última refeição é às 17 horas, o mais tardar, e depois apenas água e chá em quantidades ilimitadas até ao pequeno-almoço seguinte.

Ele diz que este sistema de alimentação ajuda-o a concentrar-se, mais fácil de suportar muitas horas de stress durante as operações mais difíceis, mantendo ao mesmo tempo a clareza mental e uma coordenação clara.

O neurocirurgião aconselha os seus pacientes a desistirem da primeira refeição não mais do que 2 vezes por semana, com 3 dias de intervalo, pois isto é suficiente para parar o desenvolvimento da demência e prevenir doenças associadas à perda de memória.

Sentar e mentir menos vezes, ficar de pé mais vezes

Não há muito tempo escrevemos num dos nossos artigos que uma pessoa se torna mais inteligente enquanto caminha, e que estar de pé é uma forma muito mais rápida de lembrar a informação.

Muitos de nós passamos a maior parte do nosso tempo sentados. Acrescentemos 8 horas de sono a isto, e acontece que para uma posição vertical tão útil para a mente não é nada. E isto não é natural para a natureza humana, porque o cérebro humano é concebido para pessoas eretas.

Porquê? Está numa posição vertical que produz a quantidade máxima da proteína BDNF (factor neurotrófico derivado do cérebro), que é chamada a proteína de enfermeira para os neurónios jovens. Não só estimula a sua emergência, mas também controla o seu desenvolvimento, ajudando-os a sobreviver.

Estas são todas as dicas para bombear o cérebro. Concordem, não há nada de complicado, moroso e inatingível neles. Especialmente quando se trata de manter a sua sanidade até à velhice tardia e rejuvenescer o seu corpo.


No more posts
No more posts