10 ideias interessantes para o auto-desenvolvimento

10 ideias interessantes para o auto-desenvolvimento

A vida é um paradoxo curioso: estamos apenas a meio caminho de ser imensamente grandes a imensamente pequenos. Neste artigo, convidamo-lo a considerar 10 ideias para fazer a diferença na vida em pequenos passos.

1. Faze amizade com o teu corpo

A maioria de nós normalmente não é demasiado zelosa em cuidar dos nossos corpos. Usamo-lo enquanto pudermos, e se ficar cansado, gordo, velho, ou doente, queixamo-nos de que não nos serve bem.

A educação tradicional sussurra que cuidar do corpo é um sinal de fraqueza. Mas os neurocientistas lembram-nos que há um preço a pagar por maltratar o corpo, porque não estamos separados dele e as suas necessidades são as nossas necessidades.

2. Montar uma “caixa de coisas boas”

Numa tal caixa (a verdadeira) pode colocar artigos que evocam memórias agradáveis, ajudam a relaxar. Guardamos frequentemente lembranças, fotografias, notas de entes queridos, um bilhete usado para um concerto inesquecível… Guardar coisas com uma história é bom para todos, mas especialmente para aqueles que lutam com ansiedade ou depressão.

3. Tomar um mergulho num banho natural

Ao longo da maior parte da sua história, a humanidade tem dependido e estado ligada à natureza. Nem sempre estamos conscientes disto, mas o ritmo das nossas vidas está em sintonia com a natureza.

Algumas culturas há muito que têm práticas de imersão na natureza, tais como o shinrinyoku, ou o “banho de floresta” japonês. A prática prescreve um passeio de duas horas na floresta uma vez por semana para reduzir o stress e a ansiedade.

É por isso que muitas grandes cidades de todo o mundo estão agora a abrir cada vez mais parques com lagoas. Em Londres, por exemplo, muitos parques formaram uma paisagem biónica que encoraja as pessoas a passar tempo a brincar ao ar livre.

4. Comece a manhã com yoga

O acordar pode ser a parte mais gratificante e agradável do dia. Antes de se levantar da cama, demore alguns minutos a fazer yoga. Estes poucos minutos podem mudar o dia inteiro para melhor, porque o exercício matinal estimula a circulação sanguínea, equilibra o sistema hormonal e ajuda o corpo a livrar-se de substâncias nocivas.

Além disso, vários estudos confirmam que, se acordar e começar com um hábito saudável, é muito mais provável que mantenha um estilo de vida saudável ao longo do dia. A combinação única de movimento activo e respiração e concentração da consciência produz um efeito revigorante inigualável.

5. Usar a terapia do riso

A capacidade de rir é considerada inata – podemos dizer que é um dos instintos humanos. Quando rimos, o corpo produz substâncias necessárias para o bem-estar: neurotransmissores, endorfinas, dopamina. Rindo, sentimos prazer, animamo-nos e os nossos músculos relaxam.

O riso promove as relações entre as pessoas, porque as une, impulsiona-as a trabalhar em conjunto, tem um efeito positivo no desempenho e criatividade, ajuda-as a relaxar e a abrir novas perspectivas.

6. Encontrar o positivo nos acontecimentos negativos

Tente transformar o fluxo dos seus pensamentos de modo a que mesmo os acontecimentos negativos tenham aspectos positivos. Trate-o como um jogo, não se detenha em fracassos como más relações, dificuldades financeiras, ou problemas de saúde. Tente encontrar algo de positivo neles. Por exemplo:

Estou chateado porque a relação não resultou, mas tenho tempo para formular expectativas da segunda metade futura, para compreender as qualidades de que realmente preciso.

7. Poupe-se ao stress desnecessário da raiva

Todas as emoções afectam o nosso corpo. Quando se sente negligência ou ressentimento em relação a alguém, sofre de emoções negativas, porque pode ser difícil lidar com elas. E por isso muitas vezes, quando estamos zangados com outras pessoas, só nos prejudicamos a nós próprios.

Um dos tratamentos mais eficazes para os sentimentos negativos é o perdão. Através do perdão, podemos primeiro exprimir sem esforço e depois soltar um sentimento destrutivo. Não é preciso acreditar na eficácia deste método – é preciso apenas experimentá-lo. Então a mente consciente, e especialmente a mente subconsciente, receberá comandos latentes para se libertar da emoção.

8. Perdoa aos teus pais por não se preocuparem contigo e começa a preocupar-se com eles

Muitos adultos vivem as suas vidas com uma alma ferida que retém vestígios de traumas de infância. Não estamos a falar de abuso ou negligência parental – tais casos devem ser tratados por especialistas. Mas mesmo pequenos erros e desatenção dos pais têm uma enorme influência no desenvolvimento de uma criança e na sua vida futura.

É muito difícil acreditar nas outras pessoas quando os seus próprios pais o magoaram, mesmo que não o quisessem fazer.

Os estudos não deixam dúvidas a este respeito: As pessoas que podem perdoar são mais felizes do que as que não podem. Porque é que o perdão é tão importante na vida de uma pessoa? Uma razão é que psicológica e fisicamente é muito mais difícil desenterrar a raiva e o ressentimento do que deixá-los para trás.

Independentemente disso, perdoar e deixar ir a dor é um dos desafios mais difíceis na vida. Ao perdoar, estamos essencialmente a desistir da raiva, à qual temos todo o direito, e a dar um presente a alguém que não tem o direito de esperar esse presente. Em troca, somos libertados das coisas que nos causam muito mal.

9. Aceite a sua imperfeição

Não somos perfeitos. Mas as pessoas perfeitas não existem! Todos cometem erros, é apenas que alguns chegam às conclusões certas e seguem em frente, enquanto outros procuram desculpas para os seus fracassos.

Basta aceitar o facto de que não somos perfeitos. Da próxima vez que reprovar (reprovou num exame, não obteve a sua carta de condução, não conseguiu manter uma situação ou um conflito sob controlo), lembre-se: é apenas porque está a agir dentro das suas capacidades actuais. Mas está ao seu alcance melhorá-las.

10. Tente não só manter a sua posição, mas também desviar-se com o fluxo

Muitas pessoas estão de tal forma fixadas no auto-desenvolvimento, no seu futuro, que rejeitam completamente todo o mundo de ideias e oportunidades que o mundo do aqui e agora lhes apresenta. É por isso que, quando o objectivo é tornar-se uma pessoa melhor, por vezes é melhor deixar a situação passar e simplesmente ir com o fluxo, como a água num rio.

Não é fácil se se está habituado a ser um líder e já não se é jovem. Com o tempo, tornamo-nos menos flexíveis, assumimos mais responsabilidades, falamos mais frequentemente, e até impomos o nosso ponto de vista sobre uma variedade de questões. No entanto, limitamos a nossa visão do mundo apenas com tal comportamento.

Tente deixar de controlar tudo durante algum tempo e imagine-se como um riacho. Flua onde puder, onde puder encontrar uma saída. Esconda os seus espinhos e seja tolerante com as opiniões de outras pessoas. Não interfira no que se está a passar. Pare de dar ordens. Ouça mais. Quando alguém falar na sua presença, responda: “Isso não me ocorreu. Obrigado pela sugestão. Vou pensar no assunto”.


No more posts
No more posts