Por que o volume de linfonodos aumenta: causas de adenopatia e como lidar com isso

O aumento do volume de linfonodos é um fenômeno comum que pode indicar várias doenças e infecções. Aprenda sobre as causas da adenopatia, seus sintomas e métodos de tratamento em nosso artigo.

Todos nós, enfrentados repetidamente com linfonodos ampliados no pescoço, mandíbulas submandibulares, fossa de cotovelo e muitos outros lugares. Mas o que é e por que o fenômeno da adenopatia ocorre?

A adenopatia é um aumento nos linfonodos, causados por uma violação de sua função normal. Pode ser o primeiro sinal da presença de uma doença e um sinal de mudanças que ocorrem no corpo. Em diferentes doenças, os linfonodos podem aumentar em diferentes graus e levar a um aumento reativo ou patológico.

Neste artigo, consideraremos as principais causas de aumento patológico nos linfonodos e entenderemos em detalhes o mecanismo de adenopatia. Você aprenderá quais doenças podem provocar um aumento nos linfonodos, como o diagnóstico é realizado e como tratar essa doença.

Fique atento para obter informações completas sobre linfonodos ampliados e adenopatia!

Contents
  1. O sistema linfático e os linfonodos: o que é?
  2. Sistema linfático
  3. Linfonodos
  4. Como ocorre o aumento do linfonodo?
  5. Os principais tipos de adenopatia são
  6. Adenopatia reativa
  7. Adenopatia do câncer
  8. Adenopatia imunopatológica
  9. Infecções virais e linfonodos aumentados
  10. Infecções bacterianas e adenopatia
  11. Carcinoma e linfonodos: o que eu preciso saber?
  12. O que é carcinoma?
  13. Relação entre carcinoma e linfonodos
  14. Quais métodos de diagnóstico são usados para detectar carcinoma e adenopatia?
  15. Como o carcinoma e a adenopatia são tratados?
  16. Doenças imunes e autoimunes associadas à adenopatia
  17. Condições de imunodeficiência
  18. Doenças autoimunes
  19. Doenças do câncer
  20. Doenças inflamatórias
  21. Causas não infecciosas
  22. Reações alérgicas e seu relacionamento com linfonodos ampliados
  23. O que é uma reação alérgica?
  24. Quais alérgenos podem causar aumento de linfonodo?
  25. Como lidar com uma reação alérgica e reduzir o aumento dos linfonodos?
  26. Outras causas de adenopatia
  27. Doenças infecciosas
  28. Doenças autoimunes
  29. Doenças do câncer
  30. Medicamentos e vacinas
  31. Causas suspeitas que requerem investigação especial
  32. Como você diagnostica adenopatia?
  33. Exame físico
  34. Histologia
  35. Imunoensaios
  36. Estudos instrumentais
  37. Como tratar gânglios linfáticos aumentados?
  38. Quando ver um médico se seus linfonodos forem ampliados
  39. Prevenção de aumento de linfonodo
  40. Principais recomendações:
  41. Aumento dos linfonodos em crianças: peculiaridades
  42. O que são gânglios linfáticos?
  43. Por que os gânglios linfáticos aumentam em crianças?
  44. Como você pode determinar se precisa consultar um médico?
  45. Linfonodo ampliação na gravidez
  46. Q & amp; A:
  47. O que são gânglios linfáticos?
  48. Quais são os sintomas dos linfonodos aumentados?
  49. Por que os linfonodos podem aumentar?
  50. Quais são os diferentes tipos de linfoma?
  51. Quais são os sintomas no linfoma?
  52. Inflamação dos linfonodos – é sempre perigoso?
  53. O que devo fazer se meus linfonodos estiverem ampliados?
  54. O que são adenopatias?
  55. Encontrando a causa: o que fazer?

O sistema linfático e os linfonodos: o que é?

Sistema linfático e linfonodos: o que é?

Sistema linfático

O sistema linfático faz parte do sistema imunológico, que consiste em vasos linfáticos e linfonodos. Ele fornece o transporte da linfa, uma proteína plasmática sanguínea, dos tecidos para o sistema circulatório.

Como você se sente sobre vacinas e imunizações?
Positivo
66, 67%
Negativo
33, 33%

Linfonodos

Os linfonodos fazem parte do sistema linfático encontrado em todo o corpo, principalmente nas áreas da virilha, axila, pescoço e peritoneal. Os linfonodos servem como filtros que ajudam o corpo a combater infecções e outras doenças.

  • As funções dos linfonodos são:
  • Filtração linfática;
  • produção de linfócitos;
  • fornecendo imunidade adaptativa participando do desenvolvimento imunológico e trocas entre células imunes;
  • validando respostas imunes.

Como ocorre o aumento do linfonodo?

Os linfonodos são órgãos do sistema linfático que desempenham um papel importante na defesa do corpo contra infecções. Quando os linfonodos aumentam, há um aumento no número e tamanho das células que estão contidas dentro deles. Esse processo se deve à ativação e migração de células imunes para os linfonodos.

Na maioria das vezes, os linfonodos aumentados indicam que o corpo está lidando com uma infecção ou outra doença e está tentando combat ê-la. Nesse caso, as células imunes fazem com que os linfonodos se ativem e cresçam. Se, no entanto, a causa dos linfonodos aumentados não estiver relacionada a uma infecção ou doença, pode ser uma indicação de problemas mais sérios.

O aumento dos linfonodos pode ocorrer em diferentes partes do corpo, dependendo de que infecção ou doença está fazendo com que o sistema imunológico do corpo seja ativado. Os linfonodos são mais comumente aumentados no pescoço, axilas e na área da virilha. Os profissionais médicos podem usar a localização de linfonodos ampliados para determinar sua causa e prescrever a terapia apropriada.

  1. Os linfonodos aumentados não são uma doença independente, mas apenas um sinal de infecção ou outras doenças.
  2. As células imunológicas levam à ativação dos linfonodos e ao seu crescimento excessivo.
  3. As causas de linfonodos aumentados podem estar relacionados a infecções ou doenças em diferentes partes do corpo.
  4. Os linfonodos são mais comumente aumentados no pescoço, axilas e na área da virilha.

Os principais tipos de adenopatia são

Adenopatia reativa

A adenopatia reativa é a resposta do sistema imunológico à infecção ou inflamação no corpo. Pode se manifestar por linfonodos aumentados em várias partes do corpo, como pescoço, axilas, virilha, etc. É o tipo mais comum de adenopatia e geralmente desaparece quando a fonte de infecção ou inflamação é removida.

Adenopatia do câncer

A adenopatia oncológica é um aumento dos linfonodos causados por tumores malignos. Geralmente ocorre em mais de um linfonodo e é acompanhado por outros sintomas, como perda de peso, febre e fadiga. Pode ser um sinal de câncer do sistema linfático ou metástase de outros órgãos.

Adenopatia imunopatológica

A adenopatia imunopatológica é um aumento dos linfonodos causados por doenças autoimunes, como artrite reumatóide ou lúpus eritematoso sistêmico. Às vezes, neste caso, os linfonodos aumentados podem ser o único sintoma da doença, especialmente em seus estágios iniciais.

  • Importante saber: se você encontrar linfonodos aumentados, não deixe de consultar um médico para diagnóstico e tratamento. Não tente determinar a causa do aumento por conta própria, pois isso pode levar a um atraso no início do tratamento e piorar sua saúde.

Infecções virais e linfonodos aumentados

Existem muitas causas de linfonodos aumentados, mas as infecções virais são a causa mais comum. Os vírus podem entrar no corpo através da pele, membranas mucosas ou trato respiratório e causar uma variedade de doenças como a influenza, a infecção do vírus resfriado e resfriado, Epstein-Barr, a varicela e muito mais.

Quando um vírus entra no corpo, o sistema imunológico começa a produzir anticorpos que ajudam a combater a infecção. Os linfonodos fazem parte do sistema imunológico e são responsáveis por filtrar a linfa e destruir a infecção. Durante uma infecção, os linfonodos podem aumentar o tamanho à medida que as células imunes aumentam em número para combater vírus.

Os linfonodos aumentados geralmente não são um problema sério e desaparecem com o tempo quando a infecção se foi. No entanto, se os linfonodos não encolherem ou continuarem a crescer, pode ser um sinal de outras doenças, como mononucleose infecciosa, linfoma ou tumores malignos.

  • Sintomas de linfonodos aumentados de natureza viral:
    • Sentimento de fadiga e fraqueza;
    • Dor na área de linfonodos aumentados;
    • Febre e suor;
    • Inchaço e vermelhidão da pele na área de linfonodos aumentados.

    Se você encontrar um linfonodo aumentado, não entre em pânico e não se auto-medicate. É melhor ver um médico que realizará os testes necessários e prescreverá um tratamento eficaz.

    Infecções bacterianas e adenopatia

    Infecções bacterianas podem causar o desenvolvimento da adenopatia – linfonodos aumentados. Os linfonodos fazem parte do sistema imunológico e respondem à presença de bactérias, os agentes causadores da infecção.

    Normalmente, as infecções bacterianas ativam um ou mais grupos de linfonodos próximos ao local da infecção. Por exemplo, na faringite, o linfonodo cervical pode ser aumentado, no caso de lesões da região da orelha – os linfonodos externos e/ou internos da região da orelha.

    Além de um grupo específico de linfonodos, as bactérias também podem causar aumento generalizado de linfonodos em todo o corpo. Isso geralmente ocorre com infecções graves e prolongadas ou na presença de um sistema imunológico enfraquecido.

    Dev e-se notar que a adenopatia não é uma doença independente, mas apenas a reação do corpo à presença de infecção. Portanto, se houver sinais de linfonodos aumentados, é necessário consultar um médico e descobrir a causa desse fenômeno.

    Carcinoma e linfonodos: o que eu preciso saber?

    O que é carcinoma?

    O carcinoma é uma neoplasia maligna que ocorre principalmente em células epiteliais. Esses tumores podem se desenvolver em vários órgãos, incluindo pulmões, bexiga, estômago, etc.

    Relação entre carcinoma e linfonodos

    O carcinoma pode levar à adenopatia ou linfonodos aumentados. Isso ocorre porque as células malignas podem interromper as metástases, um processo em que as células cancerígenas viajam de um órgão para outro através de vasos linfáticos. Dessa forma, os linfonodos podem se tornar filtros para células cancerígenas, fazendo com que elas aumentem.

    Quais métodos de diagnóstico são usados para detectar carcinoma e adenopatia?

    • Biópsia – Tomando uma amostra de tecido para analisar sob um microscópio;
    • Procedimento de Biópsia de Linfonodos Sentinais – Remoção de um linfonodo para verificar o câncer;
    • Tomografia computadorizada – um estudo que usa raio s-X para criar imagens detalhadas de órgãos e tecidos.

    Como o carcinoma e a adenopatia são tratados?

    O tratamento para carcinoma e adenopatia depende do estágio da doença, localização do tumor e outros fatores. Os métodos de tratamento podem incluir a remoção cirúrgica do tumor, quimioterapia e radioterapia. Os exames e exames regulares são necessários para monitorar a condição do paciente após o tratamento.

    Doenças imunes e autoimunes associadas à adenopatia

    Condições de imunodeficiência

    A adenopatia pode resultar de condições de imunodeficiência, onde o sistema imunológico é enfraquecido e incapaz de combater a infecção, o que pode levar à inflamação dos linfonodos. Doenças como HIV, Heb, Herpes, influenza e outras podem causar linfonodos ampliados.

    Doenças autoimunes

    As doenças autoimunes fazem com que o sistema imunológico funcione, fazendo com que ele atacasse o corpo. Os linfonodos aumentados podem ser causados por doenças como lúpus eritematoso sistêmico, artrite reumatóide, esclerodermia, etc.

    Doenças do câncer

    Os linfonodos aumentados podem ser um sinal de doenças do câncer, como linfoma, leucemia, sarcoma e muitos outros. Isso ocorre porque as células malignas através de vasos linfáticos se espalham por todo o corpo, causando os linfonodos, que são filtros para defesas imunológicas passivas e ativas, para começar a reagir e aumentar o tamanho.

    Doenças inflamatórias

    A adenopatia também pode resultar de doenças inflamatórias como tuberculose, sífilis, lepra, etc.

    Causas não infecciosas

    Em casos raros, os linfonodos aumentados podem resultar de causas não infecciosas, como distúrbios da tireóide ou reações alérgicas, quando o sistema imunológico reage erroneamente a substâncias que são seguras para o corpo.

    Reações alérgicas e seu relacionamento com linfonodos ampliados

    O que é uma reação alérgica?

    O que é uma reação alérgica?

    Uma alergia é um tipo de resposta do sistema imunológico a uma substância que é inerentemente inofensiva. O sistema imunológico ataca esse componente “nocivo” e causa vários sintomas desagradáveis.

    As reações alérgicas são uma das causas mais comuns de linfonodos aumentados. O sistema imunológico percebe o alérgeno (a substância que causa a alergia) como hostil, o que leva à ativação de linfócitos e aumento de linfonodo.

    Quais alérgenos podem causar aumento de linfonodo?

    O aumento dos linfonodos é frequentemente associado a alergias a certos alimentos, a pó e pólen, a cabelos de animais, a medicamentos, a produtos químicos, etc.

    O aumento de linfonodos induzido por alergia é especialmente comum em alergias, como alergias a medicamentos e alergias alimentares.

    Como lidar com uma reação alérgica e reduzir o aumento dos linfonodos?

    Se você notar o aumento dos linfonodos após o contato com reações alérgicas e alérgicas, é importante identificar o alérgeno no tempo e evitar o contato com ele para reduzir o aumento do linfonodo. Em alguns casos, ant i-histamínicos e glicocorticosteróides podem ser necessários.

    Se houver suspeita de alergias, é importante visitar um alergista e realizar os testes necessários para identificar o alérgeno e desenvolver uma estratégia de tratamento individualizada.

    • Resumo: As reações alérgicas podem causar linfonodos aumentados. A correção da condição é possível com a identificação do alérgeno e uma estratégia de tratamento personalizada.

    Outras causas de adenopatia

    Doenças infecciosas

    A principal causa de adenopatia são doenças infecciosas, como vírus, bactérias e fungos. Algumas das infecções mais comuns que podem levar à adenopatia incluem tuberculose, clamídia, hepatite, febre do Nilo Ocidental e HIV.

    Doenças autoimunes

    Algumas doenças autoimunes, como câncer de ovário e sarcoidose, também podem causar adenopatia. Nesses casos, os linfonodos aumentam ao combater os antígenos causados por essas doenças.

    Doenças do câncer

    Vários tipos de câncer também podem levar à adenopatia, pois o tumor pode afetar os gânglios linfáticos do tecido ao redor do tumor. Este pode ser um sinal revelador de um tumor maligno no corpo.

    Medicamentos e vacinas

    Alguns medicamentos e vacinas também podem causar uma reação na forma de aumento dos gânglios linfáticos. No entanto, isto é bastante raro e os sinais geralmente desaparecem quando a medicação é interrompida.

    Causas suspeitas que requerem investigação especial

    Em alguns casos, a causa da adenopatia permanece desconhecida até o fim. Isto pode exigir exame e diagnóstico especiais, incluindo uma biópsia de linfonodo, para determinar a possível causa da adenopatia.

    Como você diagnostica adenopatia?

    Exame físico

    Durante a visita inicial ao médico, o médico pode analisar os gânglios linfáticos através de inspeção visual e palpação. O médico pode detectar a presença de gânglios linfáticos aumentados na garganta, nas axilas ou na região da virilha. Além disso, o médico pode diagnosticar os pulmões, abdômen e outros órgãos internos, pois o aumento dos gânglios linfáticos pode estar associado a várias infecções ou doenças.

    Histologia

    Exames laboratoriais podem ser necessários para diagnosticar com precisão a adenopatia. Um dos métodos padrão é a análise histológica. O método envolve a extração de um pequeno pedaço de tecido do linfonodo, usando uma agulha de ultrassom, e depois examiná-lo quanto à presença de certos microrganismos, anormalidades celulares ou nódulos tumorais.

    Imunoensaios

    Testes imunoquímicos

    Outra forma de determinar a causa do aumento dos gânglios linfáticos é através de testes imunoquímicos. Os linfócitos podem tornar-se quantitativamente excessivos no sangue se uma reprodução ativa de microrganismos infecciosos começar no corpo. Esta técnica permite determinar a presença de anticorpos e a produção de componentes imunológicos.

    Estudos instrumentais

    Para pesquisas e diagnósticos adicionais, estudos instrumentais podem ser necessários. Esses métodos incluem tomografia computadorizada, ressonância magnética, raios X, ultrassom e outros métodos que podem ajudar o médico a estabelecer a natureza das alterações nos gânglios linfáticos.

    Como tratar gânglios linfáticos aumentados?

    O tratamento dos gânglios linfáticos aumentados depende da causa da sua ocorrência. Considerando que o aumento dos gânglios linfáticos é uma reação do sistema imunológico do corpo a uma infecção, o primeiro passo é identificar e tratar a própria infecção.

    Se a ampliação dos linfonodos for devida a um tumor, a cirurgia ou a radiação pode ser necessária. No entanto, esses tratamentos só podem ser usados após exames e diagnósticos adicionais.

    É importante observar que o auto-tratamento de linfonodos aumentados pode ser perigoso e levar a consequências indesejáveis. Se houver sintomas duvidosos, é recomendável consultar imediatamente um médico para diagnóstico e prescrição do curso necessário do tratamento.

    Doenças leves e pequeno aumento de linfonodo causado pela infecção geralmente desaparecem sem tratamento. No entanto, se necessário, o médico pode prescrever medicamentos antivirais, antibacterianos e antifúngicos ou outros tratamentos apropriados ao tipo de infecção. O tratamento também pode incluir injeções de imunomoduladores, vitaminas e medicamentos que aumentam imune.

    Quando ver um médico se seus linfonodos forem ampliados

    Os linfonodos aumentados podem ser causados por várias razões, como infecções, doenças autoimunes, tumores malignos e outros. Se você notar linfonodos ampliados, consulte um médico para determinar a causa.

    Geralmente, os linfonodos aumentados não são um problema sério e não requerem tratamento sério, mas, em alguns casos, eles podem ser um sinal de uma doença grave e apenas um médico pode determinar se é necessária uma avaliação adicional.

    Você deve consultar um médico se tiver algum dos seguintes sintomas:

    • Os linfonodos aumentados que não desaparecem dentro de duas semanas;
    • dor ou desconforto na área dos linfonodos aumentados;
    • aumento da temperatura corporal, sudorese e fadiga;
    • perda repentina de peso;
    • A aparência de erupções cutâneas.

    É necessário prestar atenção a outros sintomas que possam acompanhar os linfonodos aumentados, como dor de cabeça constante, tosse, dificuldade em respirar, sangramento e outros. Nesses casos, é necessário consultar um médico o mais rápido possível.

    Para determinar a causa do aumento dos linfonodos e obter tratamento apropriado, é necessário consultar um especialista em terapeuta ou oncologista. Eles conduzirão o exame necessário e, com base nos resultados, prescreverão o tratamento apropriado.

    Prevenção de aumento de linfonodo

    Os linfonodos aumentados podem ser o resultado de várias doenças e infecções. No entanto, existem medidas preventivas simples que ajudam a manter o sistema linfático saudável e impedir seu aumento.

    Principais recomendações:

    • Estilo de vida saudável: O exercício regular e uma dieta saudável podem melhorar significativamente o sistema imunológico e fortalecer o corpo como um todo.
    • Higiene: Manter a higiene pessoal ajuda a prevenir diversas infecções e doenças. A lavagem regular das mãos e as práticas de higiene ajudam a proteger o corpo contra bactérias e vírus nocivos.
    • Evitar contato com pessoas doentes: Durante epidemias ou quando as pessoas ao seu redor estiverem doentes, evite contato com pessoas doentes e mantenha distância social.
    • Prevenção do VIH: A prevenção adequada do VIH pode ajudar a prevenir o desenvolvimento de linfomas associados ao VIH e de outras doenças.
    • Exames médicos regulares: Visitas regulares ao médico podem ajudar a detectar e tratar doenças que podem causar aumento dos gânglios linfáticos.

    Seguir estas recomendações permite melhorar a saúde do corpo e prevenir o desenvolvimento de doenças que podem levar ao aumento dos gânglios linfáticos.

    Aumento dos linfonodos em crianças: peculiaridades

    O que são gânglios linfáticos?

    Os gânglios linfáticos fazem parte do sistema linfático, que desempenha um papel importante no combate a infecções e doenças. Eles são o fígado, filtrando a linfa que contém todas as infecções e células cancerígenas possíveis.

    Nas crianças, o sistema imunológico ainda está em desenvolvimento, por isso os gânglios linfáticos podem ser mais sensíveis às alterações.

    Por que os gânglios linfáticos aumentam em crianças?

    As crianças costumam ter infecções como resfriados, gripes e dores de garganta, que podem causar aumento dos gânglios linfáticos. Isso ocorre porque o sistema linfático combate a infecção e a elimina do corpo.

    Além disso, algumas crianças apresentam gânglios linfáticos aumentados sem motivo aparente. Isso pode ser devido a hereditariedade, alergias ou outros fatores.

    Como você pode determinar se precisa consultar um médico?

    Geralmente os linfonodos aumentam levemente e sem dor, mas se o aumento for intenso, acompanhado de dor, desconforto ou se o linfonodo ficar duro ou irregular ao toque, é necessário consultar o pediatra.

    Em alguns casos, como no aparecimento de erupção na pele ou febre, você também deve consultar um médico.

    • O aumento dos linfonodos em crianças geralmente ocorre devido à luta do corpo contra infecções.
    • Se o aumento dos linfonodos for grave e acompanhado de dor ou outras sensações incomuns, você deve consultar um pediatra.
    • Algumas crianças apresentam gânglios linfáticos aumentados sem motivo aparente, mas nesses casos também é necessário consultar um médico.

    Linfonodo ampliação na gravidez

    Linfonodo ampliação na gravidez

    Os linfonodos aumentados na gravidez podem ser causados por processos naturais que ocorrem no corpo de uma mulher. Devido a alterações no sistema imunológico que ocorrem durante a gravidez, os linfonodos podem aumentar o tamanho.

    Além disso, os linfonodos aumentados podem ser causados por doenças infecciosas que as mulheres podem ter durante a gravidez. Vírus e bactérias podem causar inflamação dos linfonodos e fazer com que elas se ampliem.

    É importante observar que os linfonodos ampliados nem sempre são um sinal de um problema sério. No entanto, se os linfonodos aumentados forem acompanhados por outros sintomas, como febre, dor no peito ou fraqueza, você deve consultar um médico.

    Q & amp; A:

    O que são gânglios linfáticos?

    Os linfonodos são órgãos do sistema linfático que desempenham um papel importante na proteção do corpo contra infecções e tumores. Eles contêm linfócitos, células do sistema imunológico que ajudam a combater infecções.

    Quais são os sintomas dos linfonodos aumentados?

    Entre os sintomas dos linfonodos aumentados, podem incluir: inchaço, dor, vermelhidão, temperatura acima de 38 graus, perda de peso, dor de ouvido e garganta, conjuntivite, pescoço aumentou em tamanho e amareleamento da pele. Mas, na maioria dos casos, os linfonodos aumentados não causam nenhum sintoma e são detectados apenas durante o exame.

    Por que os linfonodos podem aumentar?

    As causas dos linfonodos aumentados podem ser variados, do resfriado comum ao câncer. Em muitos casos, os linfonodos aumentados são um sinal de um sistema imunológico ativo combatendo a infecção. No entanto, se um linfonodo permanecer aumentado por mais de 2 semanas, você deve consultar um médico.

    Quais são os diferentes tipos de linfoma?

    Existem vários tipos de linfoma: linfoma de Hodgkin, linfoma não-hodgkin, linfoma de células do manto, linfoma de Waldenström e linfoma anaplásico.

    Quais são os sintomas no linfoma?

    Os sintomas no linfoma podem variar dependendo do tipo de doença e estágio de desenvolvimento. Mas os sintomas comuns podem incluir: linfonodos aumentados, perda de peso, aumento da temperatura corporal, suores noturnos, coceira na pele, fraqueza e fadiga. Além disso, alguns tipos de linfoma podem causar sintomas específicos, como dor óssea.

    Inflamação dos linfonodos – é sempre perigoso?

    A inflamação dos linfonodos é geralmente a resposta natural do corpo a uma infecção. Na maioria dos casos, não é com risco de vida e pode ser tratado com antibióticos ou outros remédios. No entanto, em alguns casos, os linfonodos aumentados podem significar doenças graves, como câncer e exigir uma avaliação adicional.

    O que devo fazer se meus linfonodos estiverem ampliados?

    Se seus linfonodos forem ampliados, vale a pena consultar um médico e fazer um exame para identificar a causa. Se os linfonodos aumentados forem causados por uma infecção, antibióticos ou outros medicamentos geralmente são prescritos. Se a causa não estiver clara, podem ser necessários testes adicionais, como ultrassom, TC ou ressonância magnética.

    O que são adenopatias?

    Uma adenopatia é um aumento dos linfonodos sem inflamação causada por um processo da doença. As adenopatias podem ser agudas ou crônicas e são um sintoma importante de muitas doenças linfonodais, incluindo linfoma.

    Encontrando a causa: o que fazer?

    Se você foi diagnosticado com adenopatia (linfonodos aumentados), é importante encontrar a causa desse fenômeno. Para fazer isso, é necessário consultar um médico e passar pelo exame necessário.

    Antes de ir ao médico, você deve se preparar. Faça uma lista de todos os sintomas que você percebe. Por exemplo, a presença de erupções cutâneas no corpo, febre, tosse, etc.

    O médico realizará um exame geral e pode solicitar procedimentos como exames de sangue, ultrassom, raios-X ou biópsia linfonodal. Os resultados desses procedimentos ajudarão a determinar a causa da adenopatia.

    É importante não se auto-medicar e não atrasar uma visita ao médico. Os linfonodos aumentados podem ser um sinal de uma doença grave, e quanto mais cedo sua causa for identificada, mais eficaz será o tratamento.