Implante anticoncepcional: como funciona, sua segurança e eficácia

Saiba como funciona o implante anticoncepcional, como utilizá-lo, sua segurança e eficácia. Aprenda como obter proteção máxima contra a gravidez com este método contraceptivo.

O implante anticoncepcional é uma importante peça contraceptiva para mulheres que desejam evitar uma gravidez indesejada. Dentre os diversos métodos contraceptivos, o implante anticoncepcional é um dos métodos mais eficazes e fáceis de usar.

Um implante anticoncepcional é uma pequena haste de plástico flexível que é inserida sob a pele da superfície externa do braço de uma mulher. Libera um hormônio chamado progesterona que ajuda a prevenir a ovulação, reduzindo assim as chances de concepção para 99%. O implante normalmente permanece no corpo da mulher durante três anos, após os quais deve ser removido e, se necessário, substituído por um novo.

As vantagens do implante anticoncepcional incluem alta eficácia, longo período de uso, ausência de estrogênio (que pode causar efeitos colaterais indesejados, como dores de cabeça e menstruação dolorosa) e ação mínima por parte do usuário para manter sua eficácia.

No entanto, como qualquer outro método contraceptivo, o implante anticoncepcional tem seus próprios riscos e efeitos colaterais, incluindo alterações no ciclo menstrual, dores de cabeça, distúrbios de peso e humor, e complicações raras, mas graves, como infecções e deslocamento do implante. Apesar disso, o implante anticoncepcional é um dos métodos contraceptivos mais seguros e eficazes que você pode usar.

Neste artigo, veremos como funciona o implante anticoncepcional, efeitos colaterais, eficácia e segurança para ajudar as mulheres a tomar uma decisão informada sobre o uso deste método contraceptivo.

Contents
  1. O implante anticoncepcional: tudo o que você precisa saber
  2. Como funciona
  3. Segurança
  4. Eficácia
  5. Para quem é adequado
  6. Como conseguir
  7. Como funciona o implante
  8. Os principais tipos de implantes contraceptivos são
  9. Implantes baseados em: medicamentos hormonais
  10. Implantes baseados em: cobre
  11. Implantes “químicos”
  12. Como escolher um implante de controle de natalidade?
  13. Vantagens e desvantagens do uso de um implante contraceptivo
  14. Colocação de um implante contraceptivo: procedimento e consequências
  15. Procedimento de colocação do implante
  16. Conseqüências da inserção do implante
  17. Como usar o implante: regras e instruções
  18. 1. Consulta com seu médico
  19. 2. Colocação do implante
  20. 3. Período de adaptação
  21. 4. Check-ups regulares com seu médico
  22. 5. Peculiaridades de tomar outros medicamentos e usar outros métodos de contracepção
  23. 6. Remoção do implante
  24. Com que frequência substituir um implante
  25. Indicações e contr a-indicações para o uso do implante contraceptivo
  26. Indicações:
  27. Contr a-indicações:
  28. Duração do implante: o que você precisa saber
  29. Possíveis efeitos colaterais e maneiras de evit á-los
  30. Como recuperar sua saúde depois de usar um implante
  31. Siga as instruções do seu médico
  32. Coma alimentos saudáveis
  33. Envolve r-se em esportes e exercícios
  34. Volte para vitaminas e minerais
  35. Esteja atento às suas emoções e estado mental
  36. Contr a-indicações ao usar um implante
  37. Contr a-indicações médicas
  38. Contr a-indicações temporárias
  39. Contr a-indicações psicológicas
  40. Aspectos psicológicos do uso de um implante
  41. Comparando o implante com outros métodos contraceptivos
  42. O efeito do implante no equilíbrio hormonal e no corpo da mulher
  43. Complicações do uso de um implante contraceptivo
  44. Que complicações podem ocorrer?
  45. Como as complicações podem ser evitadas?
  46. Conclusões e recomendações de especialistas para usar o implante
  47. Q & amp; A:
  48. Quanto tempo dura um implante contraceptivo e quando preciso substitu í-lo?
  49. Desejo receber um implante contraceptivo ao mesmo tempo que outro método de contracepção?
  50. Existem contr a-indicações para usar um implante contraceptivo?
  51. Que efeitos colaterais podem ocorrer com um implante de controle de natalidade?
  52. Como o implante é realizado, o processo é doloroso?
  53. Um implante de controle de natalidade pode afetar minha capacidade de engravidar no futuro?

O implante anticoncepcional: tudo o que você precisa saber

Como funciona

O implante anticoncepcional é uma pequena haste plástica que é inserida sob a pele e libera um hormônio que suprime a ovulação. Também altera a composição do muco no colo do útero, dificultando a passagem dos espermatozoides. O efeito do implante dura de 3 a 5 anos, após os quais deve ser substituído.

Com que frequência você vai ao dentista?
Uma vez por ano.
A cada seis meses
A cada 3 meses

Segurança

O implante é um dos métodos contraceptivos mais eficazes e possui um alto grau de segurança. No entanto, como em qualquer outro método, podem ocorrer efeitos colaterais, como vários meses de menstruação irregular, dores de cabeça e em casos agudos, cistos nos ovários.

Eficácia

Eficácia

O implante fornece mais de 99% de eficácia e é considerado um dos métodos mais confiáveis de contracepção. No entanto, para obter a máxima proteção, é necessário seguir exatamente as instruções e, em caso de efeitos colaterais, consulte um médico.

Para quem é adequado

O implante é adequado para mulheres que desejam contracepção de longo prazo e eficazes e não pretendem engravidar nos próximos 3-5 anos. Também pode ser recomendado para mulheres que têm contr a-indicações a contraceptivos orais ou outras formas de contracepção.

Como conseguir

Como conseguir

O implante contraceptivo só pode ser colocado por um médico. É necessário ser examinado com antecedência para garantir que não haja contr a-indicações e discutir todos os pontos de uso. Para receber o implante, você deve marcar uma consulta na clínica pr é-natal do seu centro de saúde local.

Como funciona o implante

Um implante contraceptivo é uma haste pequena e flexível que é inserida sob a pele no antebraço superior. O implante libera o hormônio progesterona, que impede a ovulação. Assim, uma mulher não pode engravidar porque o ovo não deixa os ovários.

A progesterona também muda a consistência da membrana mucosa cervical, tornand o-a mais espessa e mais difícil para o alcance do esperma. Isso ajuda a prevenir a fertilização, mesmo que a ovulação aconteça por acaso.

O implante contraceptivo dura três anos, após o que deve ser substituído. É eficaz em mais de 99% dos casos, tornand o-o um dos métodos mais confiáveis de contracepção.

Os principais tipos de implantes contraceptivos são

Implantes baseados em: medicamentos hormonais

Princípio da ação: Os implantes hormonais contêm derivados hormonais que bloqueiam o processo de ovulação e reduzem a quantidade de muco no colo do útero, o que impede o esperma de penetrar.

Exemplos: Norplant, Jadell

Implantes baseados em: cobre

Princípio da ação: o implante de cobre é um método não químico de contracepção. Cria condições especiais no colo do útero que o tornam inadequado para a fertilização do ovo.

Exemplos: GAIA, Multiload Cooper T, Gini T.

Implantes “químicos”

Princípio da ação: a contracepção “química” depende do uso de vários preparativos médicos que bloqueiam o processo de ovulação e tornam o muco cervical menos permeável aos espermatozóides.

Exemplos: Almofadas de poliuretano e silicone com uma mistura de hormônios – atraso, Kalina, Merina.

Como escolher um implante de controle de natalidade?

A primeira e principal regra é consultar um médico. Somente um especialista experiente poderá determinar se esse tipo de contracepção é adequado para você.

Escolha um implante com máxima eficácia e segurança. No momento, o mais popular é o implante jadess, que tem um alto grau de proteção contra gravidez indesejada e um baixo nível de efeitos colaterais.

É melhor escolher implantes de fabricantes conhecidos. Vale a pena prestar atenção à presença de certificados de qualidade e conformidade, além de ler críticas de outras mulheres que usam esse tipo de contracepção.

Leve em consideração as características individuais do corpo. Por exemplo, se você tiver problemas com o sistema cardiovascular, um implante com componentes hormonais pode não ser uma opção adequada. Nesse caso, vale a pena prestar atenção aos implantes não hormonais.

Não hesite em fazer perguntas ao seu médico. Ele ou ela poderá falar sobre todos os prós e contras desse tipo de contracepção, além de dar conselhos sobre como usar e cuidar do implante.

Vantagens e desvantagens do uso de um implante contraceptivo

O implante contraceptivo é uma das opções contraceptivas mais confiáveis que têm várias vantagens em relação a outros métodos para prevenir a gravidez. Ajuda as mulheres a evitar gravidez indesejada, pois é um método conveniente e eficaz que não requer uso diário e não prejudica a saúde da mãe e do filho.

  • Vantagens:
  • Confiabilidade: O implante é um dos métodos contraceptivos mais confiáveis e fornece quase 100% de proteção contra gravidez indesejada.
  • Facilidade de uso: sua instalação não leva muito tempo, por isso é rápido e conveniente obter um efeito duradouro da prevenção da gravidez.
  • Efeito a longo prazo: a possibilidade de usar o implante por 3-5 anos permite que as mulheres não se preocupem com proteção contra gravidez indesejada durante esse período.
  • Sem estrogênio: o implante contraceptivo contém apenas progesterona e nenhum estrogênio, por isso não afeta negativamente o equilíbrio hormonal de uma mulher.
  1. Desvantagens:
  2. Possíveis efeitos colaterais: algumas mulheres podem sofrer efeitos colaterais do uso do implante, como dores de cabeça, acne, mudanças de humor etc.
  3. Incapacidade de interromper os efeitos: o implante só pode ser removido cirurgicamente; portanto, seu uso pode não ser desejável para as mulheres que planejam engravidar no futuro próximo.
  4. Efeito no ciclo menstrual: algumas mulheres podem experimentar irregularidades menstruais, o que pode afetar sua saúde e bem-estar geral.

Colocação de um implante contraceptivo: procedimento e consequências

Procedimento de colocação do implante

Um implante contraceptivo é uma pequena haste de plástico com cerca de 4 centímetros de comprimento que o médico insere sob a pele do antebraço. O procedimento de implante não demora muito e é realizado por um médico em um centro médico usando anestesia local.

O procedimento inclui:

  • limpar o local de inserção do implante;
  • administração do anestésico local;
  • Inserção do implante sob a pele do antebraço.

O médico fecha a ferida depois de inserir o implante e fornece instruções sobre cuidados com as feridas e uso adequado do implante contraceptivo.

Conseqüências da inserção do implante

Depois que o implante é colocado, a dor e o inchaço leves podem permanecer no local da inserção, mas esses sintomas geralmente desaparecem dentro de alguns dias. É importante seguir as instruções do seu médico, especialmente nos primeiros dias após o procedimento, para evitar possíveis complicações.

O implante contraceptivo geralmente começa a funcionar 24 horas após a inserção, por isso é recomendável usar métodos contraceptivos adicionais nos primeiros 7 dias. A eficácia do implante é de cerca de 99%, mas há um pequeno risco de deixar o local de inserção ou ser ineficaz em certas condições, como o uso de certos medicamentos ou possíveis problemas de saúde.

Como usar o implante: regras e instruções

1. Consulta com seu médico

Antes de inserir um implante contraceptivo, você deve ter uma consulta com seu médico. O médico conduzirá um exame, identificará possíveis contr a-indicações e contará sobre as peculiaridades do uso do implante.

2. Colocação do implante

O implante é inserido sob a pele na área da superfície interna do antebraço. A implantação é realizada por um médico em instalações especiais com o equipamento necessário.

3. Período de adaptação

Os primeiros dias após a inserção podem ser acompanhados por leves e inchaço. Durante esse período, é necessário evitar o esforço físico e o contato com a água.

4. Check-ups regulares com seu médico

Os check-ups regulares com seu médico são necessários para monitorar sua saúde, a eficácia do implante e identificar possíveis problemas.

5. Peculiaridades de tomar outros medicamentos e usar outros métodos de contracepção

Antes de usar outros métodos contraceptivos ou tomar outros medicamentos, você deve consultar seu médico, pois isso pode alterar a eficácia do implante.

6. Remoção do implante

A remoção do implante pode ser realizada a qualquer momento a pedido do paciente ou por razões médicas. É feito com uma pequena incisão na pele e geralmente não requer licença médica. Isso também deve ser notificado para o seu médico.

Com que frequência substituir um implante

Com que frequência substituir o implante

Substituir o implante contraceptivo é uma questão importante para manter sua alta eficácia e segurança. Geralmente é substituído a cada 3 anos, mas cada mulher pode ter um cronograma de substituição diferente, dependendo da idade, da saúde geral e das recomendações de seu médico.

Se uma mulher engravidar enquanto estiver usando o implante, ela deve ser removida imediatamente. Também é necessário garantir que o implante não tenha se movido e esteja na posição correta dentro do corpo.

Quando o implante é substituído, um médico deve ser consultado para procedimentos adequados para remover o implante antigo e inserir o novo. O médico deve avaliar sua saúde geral, realizar os testes necessários e prosseguir com a substituição. Também é importante ter em mente que, nos primeiros meses após a inserção do novo implante, você deve usar contracepção adicional, pois a eficácia do implante contraceptivo pode ser reduzida.

  • Conclusão: A substituição do implante contraceptivo é feita a cada 3 anos, mas pode ser individualizada para cada mulher.
  • Recomendação: Sempre consulte um médico e passa pelos procedimentos necessários antes da substituição do implante. Use contracepção adicional por vários meses após a substituição.

Indicações e contr a-indicações para o uso do implante contraceptivo

Indicações:

  • Desejo de proteger contra gravidez indesejada
  • Incapaz ou não disposto a usar outros métodos contraceptivos
  • Entre 18 e 45 anos de idade
  • Peso baixo ou intermediário (até 130 kg)
  • Sem contr a-indicações

Contr a-indicações:

  • Gravidez ou suspeita de gravidez
  • Lactação
  • Disfunção hepática grave
  • Câncer de mama ou útero
  • Dor abdominal inferior grave
  • Deficiência visual, aneurismas de vasos cerebrais
  • Reação alérgica aos componentes do implante
  • Uso de medicamentos que mudam a composição enzimática do fígado

Antes de usar um implante contraceptivo, é necessário passar por um exame médico e prescrever a dose do medicamento, levando em consideração as características individuais do corpo. O controle sobre o estado da saúde e a qualidade da proteção contra contraceptiva deve ser realizado regularmente junto com um ginecologista.

Duração do implante: o que você precisa saber

Um implante contraceptivo é uma pequena haste flexível que é inserida sob a pele do braço. Apesar de seu tamanho pequeno, ele pode fornecer proteção confiável contra a gravidez por um longo tempo.

A duração do implante depende do seu tipo, mas, em regra, o efeito dura de 3 a 5 anos. Durante esse período, é gradualmente sugado pelo corpo, e seu efeito perde sua eficácia.

Deve-se notar que o uso a longo prazo do implante pode alterar o ciclo menstrual e aumentar a quantidade de descarga sanguínea. No entanto, os sintomas diminuirão após alguns meses de inserção do implante e não afetarão a eficácia geral do implante.

Se você planeja remover o implante, consulte seu ginecologista para o procedimento. Após sua remoção, você pode recorrer ao uso de outros contraceptivos ou começar a planejar uma gravidez.

É importante lembrar que o uso de qualquer método contraceptivo deve ser coordenado com um médico e corresponder às características individuais do corpo feminino.

Possíveis efeitos colaterais e maneiras de evit á-los

O implante contraceptivo é um método de contracepção seguro e eficaz, mas, como qualquer medicamento médico, pode causar alguns efeitos colaterais.

Um possível efeito colateral é uma mudança no ciclo menstrual. Algumas mulheres podem experimentar sangramento fora do seu ciclo menstrual, enquanto outras podem ter atrasado ou perdido períodos. No entanto, esses sintomas devem desaparecer à medida que seu corpo se ajusta ao implante.

Outro possível efeito colateral é uma mudança de humor, que pode se manifestar como depressão, irritabilidade ou ansiedade. Se esses sintomas persistirem por mais de alguns meses, você deve consultar seu médico.

O implante de controle de natalidade também pode causar dores de cabeça, náusea ou dor no peito. Os efeitos colaterais raros incluem a formação de cistos, aumento da pressão arterial ou o desenvolvimento da trombose.

Para reduzir o risco de efeitos colaterais, é importante seguir as recomendações do seu médico e obter exames regulares. Se você tiver algum problema saudável, como pressão alta ou doença cardíaca, é importante consultar seu médico antes de começar a assumir o controle da natalidade.

Se você notar algum efeito colateral, entre em contato com seu médico para avaliar a gravidade deles e determinar se precisa continuar tomando o implante. Ao eliminar possíveis riscos e efeitos colaterais, o implante de controle de natalidade é um dos métodos de contracepção mais confiáveis e convenientes para as mulheres.

Como recuperar sua saúde depois de usar um implante

Siga as instruções do seu médico

Após a remoção do implante de controle de natalidade, é importante seguir as instruções do seu médico para recuperar sua saúde. Seu médico pode prescrever certos medicamentos ou procedimentos para ajudar seu corpo a voltar ao normal.

Coma alimentos saudáveis

Comer comida saúdavel

Coma alimentos saudáveis, como frutas e vegetais frescos, proteínas e gorduras saudáveis. Evite alimentos ricos em açúcar e alimentos gordurosos, o que pode retardar sua recuperação. Beba água suficiente para garantir que seu corpo esteja hidratado.

Envolve r-se em esportes e exercícios

Envolve r-se em esportes e exercícios

Atividade física e esportes podem ajudar a acelerar o processo de recuperação. Escolha exercícios apropriados para sua condição física e não se esqueça de consultar seu médico se tiver alguma preocupação.

Volte para vitaminas e minerais

Quando seu corpo está no processo de recuperação, pode não ter algumas vitaminas e minerais. Aumente a ingestão de alimentos que contêm essas substâncias ou recorra a vitaminas e minerais suplementares que podem ajudar a acelerar o processo de recuperação do seu corpo.

Esteja atento às suas emoções e estado mental

Esteja ciente de suas emoções e estado mental

O processo de recuperação pode ser difícil para o seu estado mental. Preste atenção às suas emoções e sentimentos e não hesite em ver um profissional se você acha que precisa de ajuda.

Contr a-indicações ao usar um implante

Contr a-indicações médicas

Não é possível usar um implante contraceptivo se uma mulher for alérgica a qualquer uma das substâncias que compõem o implante. Além disso, o implante não deve ser usado na presença de certas doenças, como câncer de mama ou doença hepática. Antes de usar o implante, um exame abrangente deve ser realizado para descartar a presença dessas doenças.

Contr a-indicações temporárias

Se uma mulher está planejando uma gravidez em um futuro próximo, o uso do implante também é inadmissível. Além disso, dev e-se levar em consideração que alguns medicamentos interagem com o implante contraceptivo e podem levar a uma diminuição em sua eficácia; portanto, é necessário consultar um médico antes de iniciar qualquer medicamento médico.

Contr a-indicações psicológicas

Embora o implante contraceptivo seja considerado um dos métodos de contracepção mais eficazes e seguros, seu uso pode não ser adequado para todas as mulheres. Algumas mulheres podem sentir desconforto devido à presença do implante no corpo, o que pode causar problemas psicológicos. É importante discutir possíveis riscos e contr a-indicações com seu médico antes de usar o implante.

Aspectos psicológicos do uso de um implante

O uso de um implante contraceptivo pode afetar o bem-estar psicológico de uma mulher. Algumas mulheres podem se sentir ansiosas ou preocupadas em colocar um implante em seu corpo. É importante perceber que essas são emoções e sentimentos normais. Conversar com um médico ou psicólogo pode ajudar a gerenciar esses sentimentos e melhorar a qualidade de vida.

Também é importante perceber que os implantes de controle de natalidade não protegem contra infecções sexualmente transmissíveis. Preocupar-se com sua saúde e o possível risco de infecção pode ser outro fator que afeta o bem-estar psicológico de uma mulher.

No entanto, os implantes de controle de natalidade também podem melhorar o bem-estar psicológico de mulheres que se preocupam com a concepção e experimentam ciclos menstruais imprevisíveis. Um implante pode fornecer um ciclo planejado e regular.

Em geral, é importante considerar aspectos psicológicos ao usar um implante contraceptivo. Identificar expectativas e medos sobre o implante, a comunicação com o médico e o psicólogo e entender adequadamente a funcionalidade do implante pode ajudar a gerenciar questões emocionais e psicológicas.

Comparando o implante com outros métodos contraceptivos

O implante anticoncepcional é um dos métodos contraceptivos mais confiáveis, que envolve a inserção de pequenas placas sob a pele do braço. Previne a concepção ao liberar um hormônio na corrente sanguínea que interrompe a ovulação, reduzindo assim o risco de gravidez em até 99%.

As pílulas combinadas também são um método contraceptivo muito confiável. Este método envolve tomar pílulas que contêm hormônios que impedem a concepção. Tal como o implante, este método contraceptivo permanece até 99% eficaz.

O preservativo é o método contraceptivo mais comum. Protege contra a gravidez e também contra doenças sexualmente transmissíveis. Porém, essa proteção pode ser menos eficaz se o preservativo não for usado corretamente e a eficácia do método contraceptivo cair para 85%.

Os espermicidas são um método químico de contracepção. Eles matam os espermatozoides, o que impede a concepção. Este método contraceptivo não é tão confiável quanto o implante ou as pílulas combinadas e tem cerca de 72% de eficácia.

Assim, o implante anticoncepcional é um método contraceptivo muito eficaz e confiável que pode prevenir a concepção em até 99%. Pode ser mais conveniente de usar do que outros métodos contraceptivos, como a pílula combinada ou o preservativo.

O efeito do implante no equilíbrio hormonal e no corpo da mulher

O implante anticoncepcional afeta o equilíbrio hormonal da mulher devido aos hormônios que contém. Geralmente são formas sintéticas de progesterona que bloqueiam a produção testicular, impedindo assim a ovulação.

Além disso, esses hormônios melhoram a qualidade da mucosa cervical, evitando a ocorrência de gravidez. Porém, devido ao efeito no equilíbrio hormonal, podem ocorrer alguns efeitos colaterais como irregularidades menstruais, menstruação dolorosa, alterações de peso, dores de cabeça, depressão e outros.

Porém, apesar das características individuais de cada mulher, a maioria das pacientes não precisa se preocupar. O implante é considerado um método contraceptivo relativamente seguro, se inserido corretamente e seguindo as recomendações do médico.

No geral, o implante anticoncepcional é um método contraceptivo bastante eficaz que não requer uso diário, proporcionando à mulher anos de proteção contra gravidez indesejada.

Complicações do uso de um implante contraceptivo

Que complicações podem ocorrer?

Como qualquer outro método médico, o implante de controle de natalidade pode ter suas complicações. Alguns deles podem ser graves, enquanto outros podem ser relativamente leves.

  • Um dos problemas mais comuns é um ciclo irregular. Isso pode acontecer porque o implante interrompe os processos naturais do corpo.
  • Algumas mulheres podem sentir dor no local onde o implante é inserido.
  • Além disso, complicações mais graves também são possíveis. Por exemplo, o implante pode danificar os vasos sanguíneos, levando ao sangramento.
  • Há também um risco de infecção no local de inserção do implante.
  • Algumas mulheres podem experimentar efeitos colaterais, como dores de cabeça, náusea, mudanças de humor etc.

Como as complicações podem ser evitadas?

Embora seja impossível garantir uma segurança completa ao usar um implante contraceptivo, existem algumas etapas que você pode tomar para reduzir o risco de complicações.

  • Verifique a condição do implante regularmente e siga as instruções do seu médico.
  • Se você sentir dor ou outras sensações estranhas, entre em contato com seu médico o mais rápido possível.
  • Tente evitar exercícios rigorosos na área onde o implante foi inserido para reduzir o risco de qualquer dano.
  • Se você notar alguma alteração incomum em sua saúde, entre em contato com seu médico sem demora.

No geral, o implante de controle de natalidade é um método de contracepção seguro e eficaz, mas, como em qualquer outra abordagem, pode haver alguns riscos e complicações associados a ele. É importante estar atento à sua saúde e seguir as instruções do seu médico para minimizar esses riscos.

Conclusões e recomendações de especialistas para usar o implante

Após muita pesquisa, os especialistas concluíram que o implante de controle de natalidade é um dos métodos mais eficazes para prevenir a gravidez indesejada. Quando o implante é usado corretamente, há menos de 1% de chance de engravidar.

Os especialistas também observam que o implante contraceptivo mostra a maior eficácia nos primeiros anos de uso. Após esse período, sua eficácia diminui um pouco. No entanto, se o implante for substituído corretamente de acordo com as instruções, a eficácia permanecerá em um nível alto.

Embora altamente eficazes, alguns pacientes podem sofrer efeitos colaterais indesejáveis, como dores de cabeça, menorragia e alterações nos padrões menstruais. Se esses problemas ocorrerem, entre em contato com seu médico para considerar a substituição do implante ou usando outro método de contracepção.

Em geral, o implante contraceptivo é um método seguro de contracepção para a maioria das mulheres. No entanto, antes de us á-lo, você deve sempre consultar seu médico e revisar cuidadosamente as instruções para uso.

Q & amp; A:

Quanto tempo dura um implante contraceptivo e quando preciso substitu í-lo?

O implante contraceptivo dura de três a cinco anos, após o que deve ser substituído por um novo. No entanto, se você precisar remover o implante mais cedo, isso poderá ser feito a qualquer momento que desejar.

Desejo receber um implante contraceptivo ao mesmo tempo que outro método de contracepção?

Se você não deseja arriscar a gravidez, é recomendável que você não use outros métodos contraceptivos ao mesmo tempo que o implante. É altamente eficaz e, quando usado em combinação com outros métodos contraceptivos, o risco de possível gravidez se tornará muito maior.

Existem contr a-indicações para usar um implante contraceptivo?

Contr a-indicações para o uso do implante podem ser certas doenças, como neoplasias malignas, trombose, hipersensibilidade aos componentes do implante. Além disso, a implantação não é recomendada para mulheres grávidas, bem como para aquelas que foram submetidas a cirurgia no útero ou ovários.

Que efeitos colaterais podem ocorrer com um implante de controle de natalidade?

Os efeitos colaterais podem incluir períodos irregulares, dor na mama, dores de cabeça, displasia, alterações de humor e sangramento irregular. Em alguns casos, pode haver problemas de mama, infecções geniturinárias e mudanças de peso.

Como o implante é realizado, o processo é doloroso?

O procedimento de implantação é uma pequena operação realizada por ginecologistas. Dentro de 5 a 10 minutos, eles executam a inserção subcutânea de uma haste de implante macio e flexível na área do braço. O processo geralmente não é doloroso, embora um anestésico local ou medicamento para dor possa ser necessário por um tempo.

Um implante de controle de natalidade pode afetar minha capacidade de engravidar no futuro?

O uso de um implante contraceptivo não é prejudicial à sua saúde e não afetará sua capacidade de engravidar no futuro. Uma vez que o implante expira, ele pode ser substituído ou removido com facilidade e indiferença. Você poderá engravidar como antes.