Descrição dos usos e efeitos do met a-hexital (met a-hexital)

O metohexital (meto-hexital) é um potente agente sedativo e anestésico de ação curta de ação curta. Aprenda sobre suas propriedades farmacológicas, usos e efeitos colaterais.

O meto-hexital (metiltrimetilenodi-hidropiridosilpiridina sódica) é uma potente pílula para dormir de ação curta que é amplamente utilizada em anestesiologia e terapia intensiva. Pertence à classe de indutores intravenosos da anestesia geral e possui propriedades potentes sedativas e anestésicas.

O metohexital é comumente usado para indução rápida e controlada do paciente em um estado de anestesia completa antes dos procedimentos cirúrgicos. Este medicamento fornece uma rápida indução de anestesia e também tem uma curta duração da ação, tornand o-a particularmente útil quando for necessário um rápido despertar após a cirurgia.

Citação: O metohexital é um dos medicamentos mais preferidos para a indução de anestesia, porque fornece um alto grau de controle sobre a profundidade da anestesia e o rápido despertar após o procedimento.

Além de seu uso em anestesiologia, o met a-hexital também pode ser usado para sedação de pacientes em ambientes de terapia intensiva, especialmente durante a intubação e a ventilação mecânica. No entanto, dev e-se lembrar que esse medicamento pode causar uma diminuição na pressão arterial e na depressão do sistema respiratório; portanto, seu uso requer monitoramento e controle cuidadosos pelo pessoal médico.

Metohexital (met o-hexital): descrição do medicamento

O met a-hexital do medicamento é amplamente utilizado na prática médica, especialmente em cirurgia cirúrgica e outros procedimentos que requerem anestesia geral. É rapidamente injetado na veia do paciente e fornece um rápido início de ação, geralmente em minutos.

O metohexital tem um poderoso efeito sedativo que permite ao paciente adormecer rapidamente e não acordar durante a cirurgia ou procedimento. Ele também tem uma curta duração da ação, permitindo que o paciente acorde rapidamente após o procedimento e não tenha efeitos colaterais desagradáveis.

O met a-hexital do medicamento é geralmente administrado sob a supervisão de um médico e em condições que garantem a segurança completa do paciente. É importante observar a dosagem e aplicar corretamente o medicamento para evitar possíveis efeitos e complicações indesejáveis.

História do desenvolvimento

No início do desenvolvimento, o foco era encontrar um novo medicamento com uma duração mais curta da ação do que os barbitúricos existentes. O metohexital foi o primeiro medicamento que recebeu o status de “único” devido às suas propriedades farmacológicas.

Composição e forma de liberação

O met a-hexital do medicamento (met o-hexital) está disponível na forma de pó para a preparação de uma solução para injeção. O pó é um pó cristalino branco ou quase branco, facilmente solúvel em água.

Mecanismo de ação

O mecanismo de ação do met a-hexital é inibir a atividade do sistema nervoso. Ele interage com os receptores GABA-A (ácido gama-aminobutírico), aumentando a atividade desse neurotransmissor, que é a principal substância inibitória no sistema nervoso central. Aumentar a ação do GABA leva a uma diminuição na excitabilidade das células nervosas, o que contribui para os efeitos sedativos e de sono.

Além disso, o met a-hexital também tem efeitos anestésicos. Ele bloqueia os canais de sódio nas células nervosas, o que leva à interrupção da transmissão de impulso nervoso e fornece efeito anestésico. Devido à sua curta duração de ação, o meta-hexital é a escolha preferida para procedimentos de curto prazo que requerem anestesia.

Indicações para uso

O metohexital é usado nos seguintes casos:

  • Fornecendo anestesia rápida e de curto prazo para procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos;
  • Procedimentos de colonoscopia e gastroscopia;
  • Realizando cardioversão (descarregando eletricamente o coração) na fibrilação atrial;
  • Anestesia geral para breves cirurgias;
  • Fornecendo sedação para procedimentos de diagnóstico, incluindo ressonância magnética e tomografia computadorizada;
  • Sedação antes dos procedimentos invasivos.

Antes de usar o metohexital, é necessário realizar um exame clínico completo do paciente, levando em consideração sua condição geral e a presença de comorbidades. O medicamento deve ser usado apenas sob a supervisão do pessoal médico qualificado, pois pode causar efeitos colaterais graves, incluindo depressão respiratória e reações alérgicas.

Contr a-indicações

O uso de metohexital é contr a-indicado nos seguintes casos:

  • Hipersensibilidade conhecida ao met o-hexital ou outros barbituros;
  • Hipersensibilidade ao propofol ou outros medicamentos usados na anestesia;
  • Asma brônquica grave;
  • Depressão respiratória ou pneumonia aguda;
  • Depressão do sistema nervoso central causado por opióides ou outros depressores;
  • Angina ou distúrbios cardíacos graves;
  • Distúrbios de porfirina;
  • Disfunção hepática ou renal grave;
  • Pancreatite aguda;
  • Predisposição à hipertermia ou hemólise maciça;
  • Instabilidade vascular;
  • Prematuridade ou baixo peso ao nascer dos neonatos;
  • Gravidez e amamentação.

Dev e-se ter cuidado ao usar o met o-hexital em pacientes com patologia cardiovascular, doença cardíaca isquêmica, hipovolemia, pressão arterial baixa, doença cerebral isquêmica, choque hipovolêmico, anemia e prematuridade ou neonatos de baixo peso ao nascer.

Efeitos colaterais

Os principais efeitos colaterais do met a-hexital incluem:

  • sonolência e se sentindo cansado;
  • tontura e dor de cabeça;
  • coordenação prejudicada de movimentos;
  • diminuição da pressão arterial;
  • nausea e vomito;
  • dor no local da injeção;
  • reações alérgicas (colmeia, coceira, edema laríngeo);
  • Reações do local da injeção (hematomas, inflamação).

Em alguns casos, o met a-hexital pode causar efeitos colaterais mais graves, como:

  • diminuição da função respiratória;
  • arritmia cardíaca;
  • convulsões;
  • choque alérgico;
  • choque anafilático.

Se você tiver algum efeito colateral após o uso do metohexital, procure atendimento médico imediatamente. Somente um médico pode avaliar a gravidade dos efeitos e tomar as medidas apropriadas.

Dosagem e rota de administração

A dosagem e o método de administração de metohexital (met o-hexital) é determinada por um médico, dependendo da situação específica e das características individuais do paciente.

O metohexital (met o-hexital) é geralmente administrado por via intravenosa em um ambiente hospitalar. A dose pode variar dependendo do objetivo da droga.

Para anestesia geral em pacientes adultos, 1-1, 5 mg/kg de meto-hexital (meto-hexital) geralmente é administrado por via intravenosa acima de 30 segundos. Para alcançar um nível adequado de anestesia e mant ê-lo durante a cirurgia, podem ser necessárias infusões adicionais do medicamento durante o procedimento.

As crianças recebem doses menores de metohexital com base em seu peso e idade. O tamanho da dose e a taxa de administração devem ser determinados pelo médico com base na situação clínica e nas características fisiológicas do paciente.

O exame preliminar do paciente antes de usar o met a-hexital (met o-hexital) ajudará a excluir possíveis contr a-indicações e determinar a dose ideal do medicamento. É necessário seguir estritamente as recomendações do médico sobre dosagem e método de administração.

Peculiaridades de uso em mulheres grávidas e lactantes

O uso do met o-hexital em mulheres grávidas e lactantes requer cautela especial e é prescrita apenas nos casos em que o benefício para a mãe excede o risco potencial para o feto ou o bebê. Antes de usar o metohexital, a indicação e a condição do paciente devem ser cuidadosamente avaliadas.

Há evidências de que o met a-hexital pode atravessar a placenta; portanto, seu uso no primeiro trimestre da gravidez deve ser excluído. No segundo e terceiro trimestres, o met a-hexital só pode ser administrado quando o benefício para a mãe supera claramente o risco para o feto.

Ao usar o met o-hexital durante o trabalho de parto, é necessário levar em consideração a possibilidade de transferência do medicamento para a criança, para que a decisão de seu uso seja tomada após uma avaliação cuidadosa das indicações e a condição da mãe e do feto.

Existem dados limitados sobre o uso do metohexital em mulheres de enfermagem. O risco potencial de transmissão met o-hexital do leite materno para a criança deve ser levado em consideração. Se for necessário usar o met o-hexital em uma mulher de enfermagem, é recomendável interromper temporariamente a amamentação por vários dias após tomar a droga.

Interação com outros medicamentos

Interação com outros medicamentos

Ao usar o metohexital (met o-hexital), é necessário levar em consideração sua interação com outros medicamentos. A interação pode ocorrer com outros anestésicos e com outros grupos de drogas.

O uso simultâneo de metohexital com outros sedativos deve ser evitado, pois pode levar à síndrome do desconforto respiratório ou à síndrome da parada respiratória. Também não é recomendável combinar met o-hexital com analgésicos de ação central, como morfina ou meperidina, pois isso pode aumentar seu efeito depressivo na respiração.

O uso concomitante de met o-hexital com medicamentos que aumentam a depressão do sistema nervoso central, como barbitúricos, benzodiazepínicos ou álcool, podem aumentar o efeito sedativo do met o-hexital e levar a uma diminuição adicional na respiração.

Quando o met o-hexital interage com os inibidores da monoamina oxidase (MAOIS), como isocarboxazídeo ou fenelzina, pode haver um aumento e duração da ação do met o-hexital, o que pode levar à diminuição da função respiratória.

Quando o met a-hexital é usado concomitantemente com medicamentos contendo epinefrina ou norepinefrina, pode haver um aumento em seus efeitos adrenérgicos, o que pode levar a um aumento na pressão arterial e na freqüência cardíaca.

A interação do metohexital com outros medicamentos pode variar, portanto, antes de iniciar o tratamento, é necessário consultar um médico e informar sobre todos os medicamentos tomados.

Instruções e precauções especiais

Antes de iniciar o uso de met o-hexital (met o-hexital), é necessário realizar um exame médico completo do paciente para excluir a presença de contr a-indicações para o uso deste medicamento. Contr a-indicações incluem:

  1. Intolerância individual aos componentes da droga.
  2. Gravidez e o período de amamentação.
  3. Distúrbios de porfirina.
  4. Supressão da função respiratória.
  5. Danos no sistema nervoso central causados por álcool ou outros agentes que inibem sua função.

As seguintes precauções devem ser observadas ao usar o met a-hexital (met a-hexital):

  • O medicamento deve ser usado apenas em condições hospitalares sob a supervisão de pessoal médico experiente.
  • É necessário monitorar constantemente parâmetros importantes do paciente, como pressão arterial, taxa de pulso, saturação de oxigênio no sangue e outros.
  • Durante o procedimento da Administração de Medicamentos, o paciente deve ter acesso à ventilação artificial.
  • Se ocorrerem reações alérgicas, interrompa imediatamente o uso de met o-hexital (met o-hexital) e tome medidas apropriadas para eliminar os sintomas.
  • O medicamento pode causar sonolência e tempo de reação prejudicada; portanto, o paciente deve abste r-se de dirigir veículos e realizar trabalhos perigosos por 24 horas após o procedimento.

Se as precauções acima forem observadas, o uso de metohexital (meto-hexital) será seguro e eficaz para procedimentos que requerem anestesia e anestesia a curto prazo.

Prateleiras e condições de armazenamento

O metohexital tem um prazo de validade limitado, que depende das condições de armazenamento. O medicamento deve ser armazenado no pacote original a uma temperatura não superior a 25 graus Celsius. É necessário evitar a luz solar direta e a exposição à umidade.

Depois de abrir a ampola ou frasco, o met a-hexital deve ser usado imediatamente, pois o medicamento pode perder rapidamente sua atividade após o contato com o ar.

Para garantir a segurança, o met a-hexital deve ser armazenado fora do alcance das crianças, em sua embalagem original, para evitar o uso acidental.

Q & amp; A:

O met a-hexital pode ser usado para alívio da dor?

Sim, o met a-hexital pode ser usado para alívio da dor. É um barbitúcio de ação curta que tem um efeito analgésico. No entanto, o uso do met o-hexital para o gerenciamento da dor requer avaliação cuidadosa do paciente e monitoramento de dosagem para evitar possíveis efeitos colaterais.

Que efeitos colaterais podem causar o met a-hexital?

O metohexital pode causar vários efeitos colaterais, incluindo sonolência, tontura, náusea, vômito e reações graves, como reações alérgicas ou convulsões. Antes de usar o metohexital, você deve consultar seu médico e avaliar os benefícios do medicamento em comparação com os possíveis riscos.

Quanto tempo dura o efeito do met a-hexital?

Os efeitos do metohexital geralmente começam alguns minutos após a administração e duram cerca de 5 a 10 minutos. É uma droga de ação curta, então seus efeitos se desgastam rapidamente. O médico pode ajustar a dose de metohexital para atingir o nível desejado de sedação ou analgesia no paciente.

Em que casos o metohexital é usado?

O metohexital é usado para anestesia, sedação e indução de anestesia geral. Pode ser usado durante procedimentos cirúrgicos, procedimentos no consultório médico ou em procedimentos de maternidade. O metohexital também pode ser usado para aliviar a enxaqueca e outros tipos de dores de cabeça.

Como o metohexital é administrado?

O metohexital é geralmente administrado por via intravenosa. O médico determina a dose apropriada do medicamento, que depende do peso do paciente e do nível de sedação ou analgesia necessária. O metohexital é administrado lentamente para evitar possíveis efeitos colaterais. Após a administração, o paciente adormece rapidamente e pode exigir suporte respiratório adicional e monitoramento do paciente durante o procedimento.