Conjuntivite: causas e sintomas da doença dos olhos principais

A conjuntivite é uma inflamação da membrana mucosa do olho, que pode ser causada por vários fatores. Este artigo discute as principais causas e sintomas da conjuntivite, bem como maneiras de trat á-la e prevenir. Aprenda a cuidar adequadamente dos seus olhos e como impedir a disseminação da infecção.

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, a membrana transparente que cobre a superfície interna das pálpebras e a frente do globo ocular. É uma das doenças oculares mais comuns que podem ocorrer em pessoas de qualquer idade.

As principais causas da inflamação conjuntival são infecções, reação alérgica e irritação. As infecções podem ser causadas por bactérias, vírus ou fungos e. Uma reação alérgica pode resultar do contato com alérgenos, como pólen, poeira, animais de estimação ou certos alimentos. A irritação pode ser causada por produtos químicos como cloro em uma piscina, fumaça ou vento.

Os sintomas da conjuntivite incluem vermelhidão do olho, coceira, queima, vermelhidão e inchaço das pálpebras, distorção pálpebra, lacrimação, uma sensação de areia ou um corpo estranho no olho, sensibilidade aumentada à luz e descarga do canto do olho ou pálpebra.

Vários métodos podem ser usados para tratar a conjuntivite, incluindo o uso de colírios ou pomadas, antibióticos, medicamentos anti-alergias ou medicamentos antivirais. Também é muito importante garantir uma boa higiene para impedir a disseminação da infecção.

Ocorrência e manifestação de conjuntivite

Ocorrência e manifestação de conjuntivite

A ocorrência de conjuntivite pode ser atribuída a várias causas. Uma das mais comuns é a infecção bacteriana. As bactérias entram na superfície do olho e causam inflamação da membrana mucosa. Isso pode acontecer, por exemplo, se você tocar seus olhos com mãos sujas ou compartilhar itens de higiene pessoal com outras pessoas.

Infecções virais também podem ser a causa da conjuntivite. Eles são transmitidos pelo ar ou contato com itens infectados. Isso geralmente acontece em lugares lotados, como escolas ou locais de trabalho. A conjuntivite viral é geralmente acompanhada de sintomas de resfriado, como nariz escorrendo e tosse.

A conjuntivite alérgica resulta da hipersensibilidade da membrana mucosa do olho para alérgenos, como pólen, poeira ou descer. O contato com um alérgeno inicia um processo inflamatório acompanhado por coceira, rasgo e irritação nos olhos.

A conjuntivite também pode ser causada por irritantes como produtos químicos, fumaça ou poeira. Esses fatores podem causar irritação e inflamação da membrana mucosa do olho.

Para evitar a conjuntivite, você deve praticar uma boa higiene, evitar o contato com objetos e alérgenos infectados e usar óculos protetores ao manusear produtos químicos. Se ocorrer sintomas de conjuntivite, é importante consultar um médico para diagnóstico e tratamento.

Vídeo sobre o assunto:

O que é conjuntivite e como ocorre

O que é conjuntivite e como ocorre

A conjuntivite pode ocorrer como resultado de infecção, reação alérgica ou irritação. A conjuntivite infecciosa é mais frequentemente causada por vírus (como gripe ou vírus do resfriado), bactérias (como estreptococos ou estafilococos) ou outros microorganismos (como clamídia ou gonococos).

A conjuntivite alérgica resulta da reação do corpo a vários alérgenos, como poeira, pólen, cabelo animal ou comida. Geralmente é acompanhado por coceira, vermelhidão e inchaço dos olhos.

A conjuntivite irritante pode ser causada por irritantes como fumaça, produtos químicos, lentes de contato ou cosméticos. Geralmente se manifesta pela vermelhidão, queimando e uma sensação de areia nos olhos.

É importante observar que a conjuntivite pode ser contagiosa e pode ser passada de pessoa para pessoa, especialmente no caso de conjuntivite infecciosa. Portanto, é importante praticar uma boa higiene, não compartilhando itens pessoais e tratando devidamente as superfícies que podem ter sido contaminadas.

Para diagnosticar a conjuntivite, um médico geralmente examina os olhos, faz perguntas sobre sintomas e possíveis causas da condição. Em alguns casos, um swab conjuntival pode precisar ser analisado para determinar o agente infeccioso.

As principais causas da conjuntivite

Aqui estão as principais causas da conjuntivite:

  • Infecções: Infecções virais, bacterianas ou fúngicas podem causar a conjuntivite. Por exemplo, a conjuntivite viral é frequentemente causada pelo vírus que entra nos olhos através de gotículas de ar ou contato com superfícies contaminadas.
  • Alergias: A conjuntivite pode ser causada por uma reação alérgica a várias substâncias como poeira, pólen, cabelo animal ou certos alimentos. Na conjuntivite alérgica, geralmente há coceira, vermelhidão e inchaço dos olhos.
  • Irritantes mecânicos: a exposição dos olhos a vários irritantes mecânicos, como poeira, fumaça, produtos químicos ou lentes de contato, pode causar conjuntivite.
  • Doenças autoimunes: Algumas doenças autoimunes, como artrite reumatóide ou vasculite, podem levar ao desenvolvimento de conjuntivite.
  • Higiene ocular ruim: o uso inadequado de cosméticos, mãos sujas ou toalhas compartilhadas e itens de higiene ocular podem contribuir para a conjuntivite.

Essas são apenas algumas das possíveis causas de conjuntivite. Determinar a causa exata caso a caso pode exigir uma consulta médica e testes adicionais.

Q & amp; A:

Quais são as principais causas da conjuntivite?

As causas subjacentes da conjuntivite podem variar, incluindo vírus, bactérias, alérgenos, trauma ou uso inadequado das lentes de contato. A conjuntivite viral e bacteriana é geralmente transmitida por gotículas no ar ou contato com superfícies contaminadas, enquanto a conjuntivite alérgica resulta de uma reação a alérgenos, como poeira, pólen ou irritantes. A conjuntivite traumática pode resultar da irritação mecânica ou da exposição dos olhos a produtos químicos.

Quais sintomas acompanham a conjuntivite?

Os sintomas da conjuntivite podem incluir a vermelhidão dos olhos, coceira, queimação, descarga dos olhos, uma sensação de areia nos olhos, irritação e inchaço ao redor dos olhos, sensibilidade à luz, aumento de lágrimas e piscar frequentes. A conjuntivite viral também pode ser acompanhada por um nariz escorrendo e dor de garganta, enquanto a conjuntivite alérgica pode causar congestão nasal e espirros.

Como a conjuntivite é diagnosticada?

O diagnóstico de conjuntivite é geralmente realizado por um oftalmologista. Ele examina os olhos, avaliando a condição da conjuntiva e selecionando os métodos adicionais necessários de exame. Em alguns casos, pode ser necessário tirar um cotonete da superfície do olho para determinar o agente infeccioso. Se houver suspeita de conjuntivite alérgica, o médico poderá prescrever testes de alergia para identificar o alérgeno causando a reação.

Como a conjuntivite é tratada?

O tratamento da conjuntivite depende da causa. A conjuntivite viral geralmente desaparece por 1-2 semanas, mas os colírios especiais podem ser usados para aliviar os sintomas. A conjuntivite bacteriana pode exigir antibióticos na forma de gotas ou pomadas. A conjuntivite alérgica pode ser tratada com colírios ant i-histamínicos e o uso de medicamentos para alergia. A conjuntivite traumática pode exigir remoção do irritante e o uso de gotas ou pomadas especiais para reparar a córnea.

Tipos de conjuntivite e suas manifestações

A seguir, são apresentados os principais tipos de conjuntivite e suas manifestações:

  • Conjuntivite viral. Na maioria das vezes causada por vírus do herpes, adenovírus ou rinovírus. É manifestado pela vermelhidão dos olhos, descarga mucosa ou purulenta, coceira e irritação. Pode ser acompanhado por um nariz escorrendo e dor nos olhos.
  • Conjuntivite bacteriana. Geralmente causado por uma infecção bacteriana, como estafilococos ou estreptococos. Caracterizado pela vermelhidão dos olhos, abundância do pus descarga, coceira e uma sensação de areia nos olhos.
  • Conjuntivite alérgica. Causado por uma reação alérgica a vários alérgenos, como pólen, poeira, descendência, animais de estimação e outros. É acompanhado pela coceira, lacrimação, vermelhidão dos olhos e inchaço das pálpebras.
  • Conjuntivite mecânica. Causados por vários irritantes mecânicos, como poeira, fumaça, areia ou produtos químicos. Pode levar à vermelhidão dos olhos, coceira e uma sensação de areia nos olhos.

É importante lembrar que uma determinação precisa do tipo exato de conjuntivite só pode ser feito por um oftalmologista com base em um exame e testes adicionais. O auto-tratamento pode ser perigoso e levar a complicações; portanto, se os sintomas aparecerem, você deverá consultar um especialista em um diagnóstico preciso e prescrição de tratamento adequado.

Como a conjuntivite alérgica se manifesta

Com a conjuntivite alérgica, são observados os seguintes sintomas característicos:

  • Coceira severa dos olhos. Os pacientes sentem um forte desejo de arranhar constantemente os olhos, o que só aumenta o processo inflamatório.
  • Vermelhidão dos olhos e conjuntiva. Os olhos ficam vermelhos e inflamados devido a capilares dilatados e aumento do fluxo sanguíneo nessa área.
  • Rasgando. Como resultado da inflamação da conjuntiva, as glândulas lacrimais começam a produzir ativamente lágrimas para lavar o alérgeno da superfície do olho.
  • Edema da pálpebra. Os pacientes podem notar inchaço e vermelhidão das pálpebras causadas pela reação alérgica.
  • Sensação de areia ou um corpo estranho nos olhos. Na conjuntivite alérgica, os pacientes podem sofrer sensações desagradáveis como se um corpo estranho ou grão de areia tivesse entrado no olho.

É muito importante consultar um médico nas primeiras manifestações da conjuntivite alérgica para obter o tratamento certo e evitar possíveis complicações.

Sintomas e sinais de conjuntivite viral

  • Olhos vermelhos: Um dos sintomas mais comuns da conjuntivite viral é a aparência de olhos vermelhos. A vermelhidão pode ser devida à inflamação dos vasos sanguíneos da conjuntiva.
  • Descargas: Na conjuntivite viral, pode haver uma descarga de líquido ou muco dos olhos. Esse sintoma pode ser particularmente pronunciado pela manhã após o sono, quando a alta pode se acumular nos olhos.
  • Com coceira e irritação: a conjuntivite viral pode causar coceira e irritação dos olhos, o que pode levar a um desejo constante de arranhar.
  • Fotofobia: Alguns pacientes com conjuntivite viral podem sofrer sensibilidade à luz, conhecida como fotofobia.
  • Inchaço da pálpebra: Às vezes, a conjuntivite viral pode fazer com que as pálpebras inchem, o que pode tornar os olhos mais sensíveis e causar desconforto.

Esses sintomas podem aparecer em um ou nos dois olhos e podem ser acompanhados por sintomas adicionais, como dor de cabeça, dor nos olhos e visão diminuída. Se você suspeitar de conjuntivite viral, é importante consultar seu médico para um diagnóstico adequado e tratamento apropriado.

Conjuntivite bacteriana: manifestações e sintomas

Conjuntivite bacteriana: manifestações e sintomas

Um dos principais sintomas da conjuntivite bacteriana é a vermelhidão dos olhos. A membrana conjuntival, que cobre o branco do olho e o interior das pálpebras, fica inflamado e vermelho devido à infecção bacteriana. A vermelhidão pode ser localizada ou espalhada por toda a superfície do olho.

Insuficiência lacrimal de líquido e sua relação com a conjuntivite

Insuficiência lacrimal do líquido e sua relação com a conjuntivite < pan> Tomando medicamentos anti-inflamatórios. Em caso de inflamação grave, um medicamento anti-inflamatório pode ser prescrito para eliminar o inchaço e a vermelhidão dos olhos. No entanto, esses medicamentos devem ser tomados apenas sob o conselho de um médico, pois eles têm vários efeitos colaterais.

Quando uma pessoa desenvolve insuficiência de líquido lacrimal, os olhos se tornam mais vulneráveis a irritantes externos, como poeira, pólen, fumaça, produtos químicos etc. Como resultado, há um risco aumentado de conjuntivite, uma inflamação da conjuntiva, a cobertura de membrana transparentea frente do olho e a superfície interna das pálpebras.

A conjuntivite pode apresentar uma variedade de sintomas, incluindo olhos vermelhos, coceira, irritação, vermelhidão da pálpebra, lacrimação, sentimento de areia ou corpo estranho no olho, aglomeração das pálpebras e muito mais. Freqüentemente, esses sintomas são acompanhados por sensações desagradáveis e comprometimento visual temporário.

Para prevenir e tratar a conjuntivite com fluido lacrimal insuficiente, os médicos recomendam o uso de lágrimas artificiais, que ajudam a hidratar os olhos e reduzir o risco de inflamação. Também é importante evitar o contato com irritantes, aderir às regras da higiene e consultar um médico nos primeiros sinais da doença.

Como a irritação na conjuntiva funciona e como evit á-la

A irritação na conjuntiva pode causar os seguintes sintomas:

  1. Vermelhidão dos olhos
  2. Sentimento de areia ou um corpo estranho nos olhos
  3. Rasgando
  4. Olhos muito sensíveis para a luz
  5. Inchaço e vermelhidão das pálpebras
  6. Secreções amarelas ou verdes do olho
  7. Aumento da sensibilidade à luz

Para evitar irritação da conjuntiva, certas precauções devem ser tomadas:

  • Evite o contato com infecções como resfriados ou gripe.
  • Não esfregue os olhos com mãos sujas para evitar transmitir infecções.
  • Use óculos de segurança ou uma máscara se você trabalhar em ambientes empoeirados ou químicos.
  • Evite o contato com alérgenos se tiver uma reação alérgica a eles.
  • Não use a maquiagem dos olhos de outra pessoa ou as lentes de contato.
  • Lave as mãos regularmente para evitar transmitir bactérias para os olhos.
  • Mantenha a área dos olhos limpa e higiênica e altere as almofadas e as máscaras de olhos regularmente.

Seguir essas precauções simples ajudará a reduzir o risco de irritação na conjuntiva e reduzir a probabilidade de desenvolver conjuntivite. No entanto, se você já está experimentando sintomas de conjuntivite, é recomendável que você consulte seu médico para tratamento adequado.

CONTATO DA LENS CONJUNTIVIL: O que você precisa saber

As lentes de contato podem ser uma fonte de irritação ou infecção ocular se não forem usadas corretamente ou a higiene não for praticada. É importante perceber que as lentes de contato estão em contato próximo com a superfície do olho, e quaisquer germes ou irritantes podem causar inflamação da conjuntiva.

  • Os sintomas da conjuntivite com lentes de contato incluem:
    1. Vermelhidão do olho;
    2. Sentimento de areia ou um corpo estranho nos olhos;
    3. Rasgando;
    4. Inchaço das pálpebras;
    5. Fotofobia (sensibilidade à luz);
    6. Maior desconforto ao usar lentes.

Se você tiver esses sintomas, deve ver um oftalmologista. Ele examinará seus olhos e determinará a causa da inflamação. Em caso de suspeita de conjuntivite ao usar lentes de contato, o médico pode recomendar alternar temporariamente para os óculos ou prescrever tratamento, incluindo o uso de gotas ou pomadas especiais para os olhos.

Para evitar a conjuntivite ao usar lentes de contato, as seguintes recomendações devem ser seguidas:

  1. Antes de inserir ou remover as lentes, lave as mãos completamente com água e sabão.
  2. Siga as regras para cuidados com a lente: Limpe e desinfete regularmente, observe o período de substituição.
  3. Evite o contato com a água (por exemplo, em uma piscina ou banheira).
  4. Não durma nas lentes de contato se elas não forem projetadas para esse fim.
  5. Não use lentes expiradas ou soluções de cuidados com lentes.

Seguir essas diretrizes ajudará a reduzir o risco de desenvolver conjuntivite ao usar lentes de contato. Se você tiver sintomas de conjuntivite, consulte seu médico imediatamente para iniciar o tratamento e evitar complicações.

Tratamento da conjuntivite: princípios básicos

O tratamento da conjuntivite depende de seu tipo e causa. Os princípios básicos do tratamento incluem as seguintes intervenções:

  1. Evitando o contato com o agente causador. Se a conjuntivite for causada por uma infecção bacteriana ou viral, devem ser tomadas medidas para impedir a transmissão para outras pessoas. O contato próximo com pessoas doentes deve ser evitado e as mãos devem ser lavadas regularmente com água e sabão.
  2. Aplicação de colírios ou pomadas. No caso de conjuntivite bacteriana, gotas ou pomadas de antibióticos são geralmente prescritas, que são aplicadas à membrana mucosa do olho. No caso de conjuntivite viral, são utilizados medicamentos antivirais. Para aliviar os sintomas, pode ser prescrito um anti-inflamatório ou anti-histamínico.
  3. Dando descanso aos olhos. Durante o tratamento da conjuntivite, é recomendável evitar o uso de lentes de contato e não forçar os olhos com atividades desnecessárias, como ler ou trabalhar no computador. Também é recomendável não esfregar os olhos com as mãos e evitar lugares empoeirados e sujos.
  4. Observância da higiene. Durante o tratamento da conjuntivite, é necessário lavar os olhos regularmente com água limpa ou soluções especiais para cuidados oculares. É necessário usar tecidos ou discos de algodão separados para cada olho para evitar a contaminação do olho saudável.
  5. Tomando medicamentos anti-inflamatórios. Em caso de inflamação grave, um medicamento anti-inflamatório pode ser prescrito para eliminar o inchaço e a vermelhidão dos olhos. No entanto, esses medicamentos devem ser tomados apenas sob o conselho de um médico, pois eles têm vários efeitos colaterais.

É importante lembrar que o tratamento da conjuntivite deve ser realizado sob a supervisão de um médico. A automedicação pode levar a complicações e escolha incorreta dos medicamentos, o que pode atrasar o processo de recuperação. Em caso de deterioração da condição ou falta de dinâmica positiva, é necessário consultar um médico para a correção de medidas terapêuticas.